O Veteran Car Clube do Paraná sempre foi uma entidade bastante ativa no que diz respeito à organização de eventos e passeios automobilísticos reunindo seus associados.

Em 1993, quando era presidente do clube o falecido antigomobilista curitibano Francisco Antonio de Azevedo (um “expert” na área e uma verdadeira “enciclopédia ambulante” sobre a história da indústria automobilística nacional e estrangeira), foi organizada, a Assuncion/Paraguai, uma viagem cujos acontecimentos até hoje permanecem bem vivos na memória dos participantes, entre os quais os antigomobilistas Roberto Biezemeier e Raul Beltrami, além do atual maior colecionador de carros brasileiro – Hog Pozzolli.

Ressalte-se que, a viagem atendia a convite feito pelo próprio Presidente da República do Paraguai – Juan Carlo Wasmossy. Saindo de Curitiba, a caravana foi engrossada com a adesão de antigomobilistas oriundos do Rio de Janeiro/RJ, Santa Catarina/SC e Rio Grande do Sul/RS, totalizando cerca de 85 veículos.

Bons tempos aqueles, pois, hoje uma empreitada dessa natureza não reúne mais que 30 carros. Já na cidade de Cascavel/PR, os viajantes foram recepcionados num encontro promovido pelo antigomobilista Paulo Hapner e depois ingressaram no território paraguaio, quando, na cidade de Cel. Oviedo o antigomobilista Luiz Rodrigo Haizemberg parou para abastecer o tanque de combustível do seu Ford 1929.

Dali para a frente, o carro de Haizemberg começou a soltar fumaça cada vez mais densa e preta, fato notado por Raul Beltrami, que seguia atrás com um Dodge 1972.

Constataram, após quilometros, que o Ford 1929 havia sido abastecido com óleo diesel, mas, estava rodando normalmente! O tanque foi então simplesmente completado com gasolina e o carro seguiu sem problema, graças ao seu admirável motor.

Com isso, Haizemberg e Beltrami se distanciaram da caravana e lá pelas tantas foram interceptados por policiais, ficando apreensivos. No entanto, tais policiais queriam apenas escolta-los até onde estavam os demais viajantes.

Sob programação especialmente organizada pelo Chefe do Cerimonial – Carlos Bordon – os viajantes foram recepcionados em pleno Palácio Lopes pelo Presidente Juan Carlo Wasmossy, que chegou a bordo de um Ford Lincoln preto, escoltado por seguranças em outros dois veículos idênticos, inclusive na cor.

Beltrami adiantou-se para cumprimenta-lo e já levou, no estômago, cotovelada de um segurança. Wasmossy encantou-se pelo Chevrolet Cupê 1938 do curitibano Rubens Schinzel, pois, tinha possuído um carro igual.

Coube a Francisco Antonio de Azevedo saudar, em castelhano, o Presidente, que levou todos a jantar num restaurante típico de Assuncion, no qual Haisemberg ingeriu uma baita pimenta, pensando que era ervilha. O que o antigomobilismo não faz, além de quebrar barreiras!