ja621.jpgA Ferrari apresenta no Salão de Detroit 2005 o conversível Superamerica, edição especial e limitada da 575M Maranello que será comercializada exclusivamente no mercado norte-americano. Projetada pela Pininfarina, a Ferrari Superamerica, com um "design" original e pioneiro para um conversível, tem sua performance garantida por um motor de 12 cilindros "berlinetta".

A Superamerica é o primeiro veículo produzido pela Ferrari a adotar o inovador movimento rotacional de capota em conjunto com a tecnologia "eletrochromic", desenvolvida exclusivamente para superfícies de vidro com tais dimensões, em parceria com a Saint Gobain.

ja622.jpgO conceito de capota rotativa, patenteada pela Fioravanti, permite ao piloto da Superamerica abaixar o teto em 10 segundos, o que faz do modelo o conversível "berlinetta" (velocidade máxima de 320 km/h) mais rápido do mundo.

Derivada da 575M Maranello, a Superamerica possui duas versões de câmbio, o tipo F-1 e o manual. A supermáquina tem motor V12 de 540 cavalos e 59 kgfm de torque. O modelo também pode receber o "kit" GTC que oferece as últimas novidades "high-tech" da Ferrari, entre eles itens como pedais especiais e freios de carbono cerâmico. Com velocidade máxima de 320 km/h, a Superamerica será um dos conversíveis mais rápidos do mundo.

ja623.jpgO incomum teto eletrônico foi apelidado de "Revocromico", para destacar sua combinação única de movimento de rotação traseira com a tecnologia "electrochromic". Possui estrutura de fibra de carbono e a capacidade do porta-malas é a mesma tanto no formato conversível como no com teto. O vidro traseiro também funciona como um defletor de vento quando a capota está abaixada. O vidro "electrochromic" possibilita ao piloto ter controle da intensidade de luz que entra no "cockpit".

ja624.jpgExistem 5 níveis de saturação do vidro, pode ir do escuro ao claro em menos de um minuto, com apenas o toque de um botão. A Ferrari Superamerica (marca do cavalo empinado) é um modelo com produção limitada. São previstas 559 unidades à venda e os salões de Los Angeles e Detroit marcam sua "avant-première" mundial.