O estilo segue conceitos
básicos dos utilitários Ford.

Na última sexta-feira (21/2), a Ford do Brasil apresentou à imprensa especializada no Hotel Tropical, em Manaus, o Eco- Sport, jipe que chega para “brigar” no segmento até hoje exclusivo dos importados.

Produzir um utilitário esportivo para concorrer neste apertado segmento é uma ousadia e tanto. E é isso mesmo que a Ford está fazendo no Brasil, mais precisamente na cidade baiana de Camaçari.

O EcoSport fez sua pré-estréia no 22.º Salão do Automóvel/2002 realizado em São Paulo. O primeiro utilitário esportivo compacto produzido no País tem espaço de monovolume, altura e performance de utilitário esportivo e preço de carro de passeio médio.

Ele é um jipe com conforto de carro de passeio. Enfim, tem um pouco de tudo. O EcoSport irá competir no segmento dos SUV como também entrar no nicho de modelos como a Parati e Adventure, além de roubar espaço tanto dos SUV (TR4, Toyota RAV4, Sportage, Ignis e outros) quanto dos monovolumes, a exemplo do Meriva e do Scénic.

Isto porque o EcoSport tem muito espaço interno, como um monovolume, além de ir a lugares nos quais esses veículos nem ousariam ir. Veículo urbano e com posição elevada do motorista, ele se carateriza pela robustez, tração 4×2 e 4×4, que o qualificam para enfrentar todo tipo de terreno (terra ou asfalto).

A versão mais simples do EcoSport 4×2 é equipada com motor 1.0 Supercharger de 95 cv, igual ao do Fiesta. Outra opção será a versão 4×2 equipada com motor 1.6 Zetec Rocam de 98 cavalos. A opção “top” com tração 4×4 contará com motor 2.0 e caixa automática. Já o motor Duratec 2.0 de quatro cilindros, 16 válvulas com comando duplo, de 143 cavalos, equipará a versão XLT 4×2. A caixa de câmbio manual utilizada é de cinco marchas. E seu tanque de combustível tem capacidade para 45 litros.

O utilitário da Ford tem altura livre do solo de 25,7 cm, acima da média dos concorrentes, e generosos ângulos de entrada (28 graus) e de saída (34 graus). Tem muito torque, com 85% dele já a 1.500 giros, o que o torna capaz de vencer com muita facilidade valas e pistas esburacadas.

O EcoSport é leve, e seu pára-brisa panorâmico, de 1,21 metro quadrado, é 45% maior que o de uma Ranger. Seu porta-malas leva 296 litros (chegando a 712 com o banco rebatido) e a porta traseira abre em ângulo de 90 graus. Banco e volante têm regulagem de altura. Os retrovisores com ajuste elétrico são generosos.

O estilo do EcoSport segue os conceitos básicos dos utilitários Ford, com pára-choque saliente, construído em plástico deformável e apoiado por duas “garras” verticais. O estepe fixado na porta traseira, além de dar mais agressividade ao veículo, ampliou a capacidade do porta-malas. Seu painel de instrumentos é moderno, prático e de fácil leitura.

“É um utilitário esportivo feito para surpreender o consumidor. Oferece força e conforto para quem valoriza a sensação de liberdade de poder chegar aonde quiser”, afirma Antônio Maciel Neto, presidente da Ford Brasil. Em nossa próxima edição, cobertura completa do primeiro utilitário esportivo brasileiro, de cinco portas e cinco lugares. (ACB)