Já faz um bom tempo que os combustíveis chegaram a patamares que pesam demais no bolso do consumidor que utiliza o seu carro regularmente. Por isso, passou a ser um quesito ainda mais relevante na hora da escolher um veículo.

E para saber quais são as opções mais econômicas do mercado, os consumidores têm em mãos uma ferramenta útil: o teste de eficiência energética do Inmetro, que todos os anos aponta os modelos mais eficientes do país.

Abaixo, trazemos uma lista com os dez carros flexíveis que têm os melhores índices, seja na cidade, seja na estrada. E com a atualização dos mais recentes modelos lançados no mercado, como o Fiat Mobi Drive e o Cintroën C3 1.2

10.º VOLKSWAGEN VOYAGE 1.0

VOLKSWAGEN-VOYAGE-1.0

Cidade: 8,7/ 12,9 km/l (e/g)
Estrada: 10,5/ 15,4 km/l (e/g)

Preços: R$ 41.329

Mais um representante da eficiente tecnologia tricilíndrica. Herdado do Fox e do up!, o ‘milzinho’ entrega 75/ 82 cv e 9,7/ 10,4 kgfm (g/e).

O visual do sedã compacto passou por uma reestilização no início (acompanhando a mudança do Gol) que o deixou mais moderno.

9.º NISSAN MARCH E VERSA 1.0

NISSAN-MARCH 

Cidade: 8,8/ 12,9 km/l (e/g)
Estrada: 10,5 / 15,3 km/l (e/g)

Preços hatch: R$ 38.990 a R$ 45.390

Preços sedã: R$ 45.340 a R$ 48.840

As duas carrocerias tem os mesmos índices de consumo medidos pelo Inmetro. A diferença é que o 1.0 de três cilindros do sedã gera 77 cv e 10,0 kgfm seja no etanol ou na gasolina. Já no hatch, a potência é de 74/ 77 cv (g/e), repetindo o mesmo 10,0 kgfm do irmão maior.

8.º CHEVROLET ONIX JOY 1.0

ONIX-JOY

Cidade: 8,8/ 12,9 km/l (e/g)
Estrada: 10,5/ 15,3 km/l (e/g)

Preço: R$ 39.590

Assim como o Prisma, o Onix também teve o visual antigo mantido na porta de entrada do hatch. A ideia também é ser competitivo com os concorrentes aos hatches pequenos, especialmente no segmento de frotista.

O motor é o mesmo do sedã – 78/ 80 cv e 9,5/ 9,8 kgfm (g/e), associado ao câmbio manual.

7.º CHEVROLET PRISMA JOY 1.0

CHEVROLET-PRISMA JO

Cidade: 8,9/ 13,1 km/l (e/g)
Estrada: 10,8/ 15,8 km/l (e/g)

Preço: R$ 43.590

A Chevrolet preferiu manter o visual da linha anterior do Prisma na versão de entrada Joy. Assim consegue manter o modelo numa faixa de preço que valoriza o custo-benefício, entregando bom espaço e motor 1.0 econômico.

O propulsor rende 78/ 80 cv e 9,5/ 9,8 kgfm (g/e), associado ao câmbio manual.

6.º VW UP! 1.0

VW-UP

Cidade: 9,6/ 14,2 km/l (e/g)
Estrada: 10,1/ 15,3 km/l (e/g)

Preços: R$ 37.590 a R$ 54.147

Embora a configuração mais potente do 1.0 da Volks seja a que tenha o melhor aproveitamento de combustível do segmento, a equipada com a motorização de 1 litro convencional, com três cilindros, também não fica para trás.

O motor oferece 75/ 82 cv e 9,7/ 10,4 kgfm (g/e).

5.º FIAT MOBI 1.0

Mobi

Cidade: 9,8/ 14,0 km/l
Estrada: 11,1/ 15,9 km/l

Preço: R$ 39.870

A versão Drive do subcompacto chega às lojas neste fim de novembro com o novo motor 1.0, de três cilindros, de 72/ 77 cv e 10,4 e 10,9 kgfm, que estrou no Uno recentemente.

Os números acima foram aferidos no câmbio automatizado Dualogic, que estará nas lojas só em janeiro. Na transmissão manual que estreia agora, ele faz 9,6/ 13,7 km/l (e/g) no ambiente urbano e 11,3/ 16,1 km/l (e/g), no rodoviário.

4.º RENAULT CLIO 1.0

Clio

Cidade: 9,5/ 14,3 km/l (e/g)
Estrada: 10,7/ 15,8 km/l (e/g)

Preço: R$ 34.985

Já se despedindo do mercado para dar lugar ao Kwid, novo carro de entrada da marca francesa, previsto para estrear até metade de 2017, o Clio mantém-se firme entre os modelos com as melhores médias da categoria.

O propulsor gera 77/ 80 cv e 10,1 e 10,4 kgfm.

3.º VW UP! TSI 1.0

UP-TSi
Cidade: 9,6/ 13,8 km/l (e/g)
Estrada: 11,1/ 16,1 km/l (e/g)

Preços:  R$ 49.585 a R$ 55.119

O carro que inaugurou uma nova era para os motores turbo no Brasil caiu para o terceiro posto entre os flex após a vinda do motor 1.2 Pure Tech da PSA Peugeot-Citroën.

O motor 1.0 turbinado rende 101/ 105 cv, associado ao câmbio manual.

2.º CITROËN C3 1.2

C3
Cidade: 10,6/ 14,8 km/l (e/g)
Estrada: 11,3/16,6 km/l (e/g)

Preços: R$ 47.490 a R$ 54.090

Em junho deste ano, o motor 1.2 flex chegou também ao C3, o que possibilitou ao modelo fazer dobradinha com o coirmão 208 na liderança do ranking.

Segundo o Inmetro, o propulsor da família Pure Tech, importada da França, é capaz de rodar 10,6/ 14,8 km/l (e/g) no cilo urbano e 11,3/ 16,6 km/l (e/g), no rodoviário.

A diferença dos números para o hatch da Peugeot está no peso entre os modelos e no coeficiente aerodinâmico. O propulsor entrega 84/ 90 cv e 12,2/13,0 kgfm (g/e).

1.º PEUGEOT 208 1.2

Peugeot-208
Cidade: 10,9/ 15,1 km/l (e/g)
Estrada: 11,7/ 16,9 km/l (e/g)

Preços: de R$ 51.190 a R$ 57.990

A adoção do novo motor 1.2 flex PureTech a partir de abril deste ano fez a hatch pular para o topo do ranking dos carros mais econômicos do país.

O consumo do propulsor com três cilindros surpreende, compatível com os modelos híbridos que rodam no Brasil – só perde para o Toyota Prius, e fica à frente do Ford Fusion Hybrid e Lexus CT 200h.