A esportividade na linha Clio da Renault chegou neste primeiro semestre. E uma nova versão integra a família: a Dynamique, de três portas, que está nas concessionárias da marca. Entre as principais novidades, estão os motores de 16 válvulas, nas opções 1.0L e 1.6L. Antes, esta motorização equipava apenas as versões de quatro portas do Clio.

O Clio Dynamique não passou por mudanças estéticas em relação às versões existentes. O capô conta com um vinco central e possui curvatura que parece recobrir os pára-lamas. O conjunto ótico tem forma de meia circunferência e as entradas de ar, com divisões circulares que se assemelham a colméias, levam o logotipo da Renault no centro. O pára-choque, pintado na cor do carro, conta com friso largo de borracha que percorre toda a sua extensão. Abaixo deste detalhe, estão as entradas de ar com uma divisão central e os faróis de neblina.

Na traseira do Clio Dynamique, o destaque fica com o aerofólio integrado ao porta-malas e pintado na cor da carroceria. Este detalhe deixa clara a intenção da marca francesa com o Dynamique: alcançar um público jovem e, principalmente, masculino. O pára-choque, como o da parte dianteira, traz um friso de borracha em toda a sua extensão.

As lanternas, produzidas em plástico liso, contam com desenho que destaca uma elipse central, onde estão localizadas as luzes da marcha ré. Na tampa do porta-malas, em cima da placa de identificação do veículo, pode-se ver o botão de abertura do compartimento.

Na parte lateral a versão Dynamique conta com um friso de borracha que se estende por quase toda sua extensão. A inscrição 1.6 16V pode ser lida neste local (apenas na versão equipada com este motor). Os retrovisores são pintados na mesma cor da carroceria.

O interior do Dynamique tem acabamento “New Click”, baseado na versão Expression. Um tecido de tonalidade escura é utilizado tanto nos painéis de porta como no revestimento dos bancos. O quadro de instrumentos com fundo claro e a forração de couro no volante (de três raios) e alavanca do câmbio são os diferenciais esportivos da versão.

No centro do volante, abaixo do logotipo da Renault, está o “airbag” do motorista. Este item, assim como o do passageiro dianteiro, é de série no Clio Dynamique. No painel central, pode-se observar os controles para ar-condicionado e desembaçador traseiro, equipamentos também de série. (BN).

OLHO CLÍNICO

O Clio Dynamique traz uma ampla gama de equipamentos de série que o aproximam da versão “top” da linha, a Privilège. Entre eles, “airbags”, ar-condicionado, direção hidráulica e travas elétricas. No interior, a forração de couro no volante e na alavanca do câmbio realça a esportividade do carro.

De acordo com a Renault, o Dynamique integra a linha Clio para se tornar o topo entre os modelos de duas portas. O motor 1.0 16V desenvolve 70 cv de potência a 5.800 rpm, com torque de 9,5 mkgf a 4.200 rpm, sendo que 90% deste valor está disponível nas faixas de maior utilização, ou seja, a partir de 2.700 rpm. Com ele, o Clio Dynamique atinge a velocidade máxima de 162 km/h e acelera de 0 a 100 Km/h em 14,5 segundos.

Para quem faz questão de chegar mais rápido, a opção é o motor 1.6 16V, que alcança 110 cv de potência a 5.750 rpm e torque de 15,2 mkgf a 3.750 rpm. Equipado com este propulsor, o Clio Dynamique desenvolve a velocidade máxima de 192 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos. Os dados de desempenho e mecânica foram fornecidos pela montadora francesa instalada no Paraná.

Além do bom desempenho, item fundamental para um modelo cuja proposta é de invocar esportividade, o baixo consumo de combustível dos dois motores também merece destaque. O consumo médio do Clio Dynamique 1.0 16V é de 12 km/l na cidade e de 14 km/l na estrada, enquanto a versão equipada com motor 1.6 16V percorre 10 km/l em ciclo urbano e 14,5 km/l na estrada, dependendo do pé do motorista.

Na avaliação que fizemos do modelo 1.6 16V, o Dynamique mostrou que acelera rápido e anda muito. Nada mau para um quatro cilindros em linha de apenas 1.598 cc de cilindrada. Seus 15,2 quilos de torque o fazem sair na frente quando o sinal de trânsito é aberto, deixando muitos 2.0 na poeira, uma vez que o torque acontece bem rapidinho e está disponível a partir dos 3.750 giros.

Disponível em dez opções de cores perolizadas e metálicas, entre elas vermelho, prata, branco e preto, o Clio Dynamique entrou no mercado brasileiro para competir com três modelos da Volkswagen (Gol Power, Fox Sportline e Polo Sportline) e dois Peugeot 206 (versões QuickSilver e Rallye). Os preços sugeridos pela Renault são R$ 31.780 para a opção 1.0L 16V e R$ 34.180 para a 1.6L 16V. (BN)