A Citroën iniciou a produção do AirCross no Brasil, modelo que será lançado no mercado no início de setembro.

Produzido no Centro de Produção de Porto Real do Grupo PSA, na região sul do Estado do Rio de Janeiro, o Citroën Aircross é a resposta da marca francesa ao cliente que busca cada vez mais ousadia, personalidade e prazer ao dirigir.

“Estamos muito felizes e orgulhosos com a produção local do Citroën Aircross. Ela demonstra nosso compromisso com o País e nossa vontade de continuar a crescer de forma consolidada”, afirma Ivan Ségal, diretor geral da Citroën do Brasil.

Além do mercado interno, o Citroën Aircross produzido no Brasil abastecerá os mercados de países como Argentina, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Costa Rica e outros.

O Citroën Aircross é um modelo com vocação aventureira, repleto de tecnologias úteis e que se destaca por apresentar um estilo audacioso e sedutor. Um modelo que oferece uma atmosfera única em seu interior, onde se fundem a elegância e a tecnologia, e onde se multiplicam as percepções de qualidade. Eis o Citroën Aircross, um autêntico SUV Compacto Premium.

Para Christophe Happe, diretor responsável pelo projeto, “O Citroën Aircross acumula todo o nosso conhecimento e expertise na criação e desenvolvimento de veículos. É um carro que vai surpreender o mercado por sua qualidade, tanto a construtiva quanto a percebida pelo comprador”, afirma.

O Citroën Aircross chega ao Brasil com a missão de incrementar em 1% a participação de mercado da marca, hoje estabilizada em torno de 2,5%. Esse modelo deverá representar cerca de 2.500 unidades mensais a mais nas projeções da Citroën para o último trimestre, que vai ampliar a presença da marca no Brasil para algo em torno de 3,5%.

Todas as unidades do Citroën Aircross produzidas no Brasil, incluindo os modelos para exportação, serão equipadas com o motor 1.6 16V Flex (TU5JP4), produzido na fábrica de motores do complexo.

Com 1.597 cm³, este motor disponibiliza 110 cv quando utilizado com gasolina e 113 cv quando utilizado com álcool, sempre a 5.800 rpm. Uma de suas maiores virtudes é o generoso torque, alcançado a 4.000 rpm com gasolina (142 Nm) e 4.500 rpm com álcool (155 Nm).