O Série 1 tem capô mais
alto e enormes vincos abaulados.

O BMW Série 1 entrará na disputa com os modelos médios em 2004. A estratégia da marca alemã será situar o novo modelo entre o Mini e o sedã da Série 3. Assim, o menor dos BMW será o carro mais em conta da marca e o que terá o maior volume de produção.

O Série 1 “hatch” será o primeiro da família. Em seguida, virão também as versões sedã, cupê e conversível, que terão os mesmos traços do protótipo CS1, mostrado no Salão de Genebra (Suíça), em março deste ano.

A BMW está a mil com sua nova Série 1 e foi flagrada fazendo testes com o modelo na Finlândia. O carro só deverá chegar ao mercado em 2004 e suas linhas apelam para a tendência dos carros “cara de mau” da nova safra européia, com capô mais alto, enormes vincos abaulados e não com cortes retos e aspecto de esportividade ressaltado pelas enormes rodas e “spoilers” que acompanham lateralmente a frente mais baixa e integrada ao pára-choque.

O modelo que já tem foto de estúdio divulgada na rede mundial tem duas portas mas não possui traseira truncada como nos “hatch” da marca, mais parecendo um “notch-back” no estilo do Fiat Brava, guardadas as proporções, claro, em todos os sentidos. O BMW Série 1 ainda não tem nome oficial, mesmo porque não foi apresentado à imprensa especializada, mas certamente já chega agradando no visual, que poderá ou não passar por pequenas alterações até o seu lançamento, razão da marca ter divulgado que seu modelo CS1 poderia dar origem à Série 1 do futuro.

Como já se tornou tradição nos carros da marca sediada em Munique (Alemanha), o novo BMW terá tração traseira. Os motores serão de quatro cilindros. Entre os quais estará o de 244 cavalos, reservado para a versão esportiva M1, um motor capaz de se dar bem em qualquer temperatura, ou seja, tanto nos 30 graus abaixo de zero do Norte da Finlândia quanto no mais tórrido dos trópicos.