Mostrado como protótipo no Salão de Frankfurt (Alemanha), em setembro de 2001, o BMW M3 CSL chega à versão definitiva. Leve e ágil, o carro é lançado no mercado europeu como uma opção para os que buscam por fortes descargas de adrenalina ao volante, proporcionais às que os pilotos têm nas corridas.

Com fôlego digno de um campeão das pistas, o novo esportivo surpreende pelo minucioso trabalho de preparação dos engenheiros da marca alemã. A voracidade por asfalto é notada logo pela larga entrada de ar embutida no pára-choque. Ainda visto de frente é possível observar que a bitola foi alargada em relação à versão M3. Para aumentar a sustentação aerodinâmica, há defletores de ar nas laterais e aerofólio na traseira, que também contribui com a estabilidade nas curvas.

O teto de fibra de carbono é 6 kg mais leve que o do M3 e tem perfil mais baixo, o que melhora o centro de gravidade, fator importante para manter o carro agarrado ao chão. A espessura do vidro traseiro é menor que a dos demais. Outro detalhe que mostra o engenhoso trabalho feito no CSL é o cofre do motor de alumínio. Por dentro, nada de sistema de navegação por satélite, ou componentes acionados eletricamente. A economia de peso não pára por aí. Itens como ar-condicionado e rádio são oferecidos apenas como opcionais. Os bancos são de fibra de vidro e vêm com largos apoios laterais para segurar o corpo.

Seu motor 3.2, de seis cilindros em linha, é capaz de gerar 360 cavalos a 7.900 rpm e 37,8 kgfm de torque a 4.900 rpm. Com tanta força e potência, o cupê alemão atinge 250 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 4,9 segundos, marca conseguida com ajuda da incrível relação peso-potência: 3,85 kg/cv. Impressiona também a rapidez com que funciona o câmbio seqüencial de seis marchas. Segundo a BMW, é necessário 0,08s para passar de uma marcha para outra.

Como nos modelos de competição, a estabilidade foi uma das prioridades do projeto. Por isso, a rigidez torcional e os efeitos aerodinâmicos mereceram atenção especial, em conjunto com a escolha do ajuste da suspensão. No eixo dianteiro há rodas de aro 19 com pneus 235/35ZR 19. Para transmitir a força do motor ao piso com perfeição a largura dos pneus traseiros é maior e a altura mais baixa (265/30ZR 15).