O percentual de aumento anunciado hoje pelo ministro do Planejamento, Guido Mantega, que varia de 1,81% a 13,23%, não atendeu às expectativas dos sindicalistas, conforme informações dos representantes das entidades sindicais presentes durante o anúncio.

Pedro Armengom, da Condsef (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Serviço Público Federal), disse que as diversas categorias vão analisar a proposta do governo e decidir as medidas que deverão ser tomadas.

Entretanto, adiantou que os números anunciados “pioram o humor dos servidores”, que já ameaçam fazer greve. “Evidentemente não estamos satisfeitos com esse reajuste”, disse.

Vicente Neto, da Fasubra (Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras), disse que sua categoria, assim como as outras, vai avaliar a proposta e, no próximo dia 16, revelar o posicionamento dos servidores públicos ao governo.

O ministro Guido Mantega disse que o valor anunciado deve ser visto como satisfatório.