Ataque dos EUA no Afeganistão terá “investigação séria”

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, ordenou hoje a abertura de uma investigação sobre o bombardeio americano de ontem que resultou na morte de pelo menos oito pessoas no leste do país. Por meio de um comunicado, o governo afegão anunciou que Karzai exigiu uma "investigação séria" sobre o massacre.

O comando militar dos EUA em Cabul alega que o ataque tinha como alvo membros da rede extremista Al-Qaeda. Segundo a polícia afegã, os mortos eram integrantes de duas famílias que visitavam anciões tribais com o objetivo de solucionar desavenças.

De acordo com a versão dos militares americanos, dos oito mortos sete eram militantes do Taleban. Uma criança também morreu no episódio. Policiais afegãos asseguram que todos os mortos eram civis. Autoridades da província afegã de Kunar, onde ocorreu o ataque, deverão visitar o local bombardeado em busca de evidências.

Voltar ao topo