O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao sair do hotel em que está hospedado, em Assunção, capital do Paraguai, foi perguntado se o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, suspeito de envolvimento com a máfia das obras públicas, permaneceria no cargo. "Eu falo sobre isso em Itaipu", disse, referindo-se aos compromissos que terá, na tarde desta segunda-feira (21), na cidade brasileira de Foz do Iguaçu, onde fica a usina hidrelétrica.

Antes, no Palácio de los López, sede do governo paraguaio, Lula já havia sido abordado por jornalistas que lhe fizeram a mesma pergunta. Lula respondeu que aprendeu com o ex-presidente francês Jacques Chirac a só discutir assuntos internos dentro do seu próprio país.