As declarações do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) de que o presidente do Senado, José Sarney, estaria mancomunado com os líderes governistas, levaram o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) a repudiar as palavras proferidas, pedindo para que o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, senador Edison Lobão (PFL-MA), retire a declaração do líder do PSDB dos registros oficiais do Senado.

?O senador Sarney não merece essas acusações?, disse Antonio Carlos. Virgílio retrucou que não retiraria o que disse e repetiu suas expressões, afirmando saber muito bem o que está dizendo. O senador Jefferson Péres (PDT-AM) avaliou que Virgílio não usou expressões anti-regimentais e Lobão afirmou que as declarações seriam mantidas. ?Pode-se ouvir o que não quer?, disse Antonio Carlos. ?Estou preparado para o que vier?, replicou Virgílio.