Omar Torres/AFP

A Argentina venceu o México por 3-1 e garantiu classificação às quartas de final da Copa do Mundo 2010. A partida foi disputada no estádio Soccer City, em Johannesburgo. O jogo começou equilibrado, mas o gol irregular de Tevez, que a Argentina ganhou, desequilibrou a partida.

Franca favorita, a Argentina foi quem tomou os dois primeiros sustos do jogo. Aos 7 minutos, Salcido chutou de muito longe e mandou no travessão do goleiro Romero. Um minuto depois, Giovani dos Santos tocou para Guardado, na quina da grande área, e o meia mexicano chutou cruzado, rasteiro. A bola passou muito perto da trave direita do goleiro argentino.

A Argentina respondeu aos 11 minutos, e com Messi. Numa de suas conhecidas arrancadas, o craque argentino avançou até a entrada da área e tentou tocar por cima do goleiro Perez, que deu dois passos para trás para defender em dois tempos.

Aos 25 minutos, a Argentina saiu na frente com um gol ilegal. Tevez, impedido, recebeu de Messi e dividiu com o goleiro Perez. A bola sobrou para Messi que tocou para o gol. Tevez, ainda mais impedido que no primeiro lance, tocou de cabeça para o gol. A arbitragem foi confundida pela corrida de dois zagueiros mexicanos, que na hora em que Tevez tocou de cabeça, estavam entre o atacante e a linha de gol. No momento em que a bola saiu do pé de Messi, porém, Tevez estava completamente impedido. Sob intensa reclamação dos mexicanos, o juiz italiano Roberto Rosetti ainda consultou o bandeirinha, mas acabou confirmando o gol ilegal.

Quando o México começava a se tranqüilizar, Ricardo Osório saiu jogando errado na entrada da área mexicana, aos 31 minutos, e Higuain pegou a bola, invadiu a área, driblou Perez e tocou para o gol vazio, assumindo a artilharia isolada da Copa, com 4 gols.

No segundo tempo, o México foi para cima desde o início da etapa e deixou espaços abertos em sua defesa, permitindo o contra-ataque argentino. E nas vezes em que os mexicanos tentaram o ataque, esbarraram na defesa Albiceleste.

Aos 16 minutos, para aumentar o desespero mexicano, a Argentina ampliou o placar num golaço de Tevez, que numa paulada de fora da área colocou a bola no ângulo.

A Argentina mostrou-se superior, mas o México não entregou os pontos e o esforço foi recompensado. Com o placar folgado, a Argentina diminuiu o ritmo e o México fez seu gol de honra aos 26 da etapa final, com Javier Hernández recebendo a bola na meia-lua para entrar pelo lado esquerdo da área e disparar.

Ficha técnica da partida:

– Copa do Mundo da África do Sul –

Argentina 3 x 1 México

– Gols –

Argentina: Tevez (26, 52), Higuaín (33)

México: Javier Hernández (71)

Estádio: Soccer City (Johannesburgo)

Público: 84.877

Árbitro: R. Rosetti (ITA)

– Cartão Amarelo –

México: Márquez (28)

– Equipes –

Argentina: Sergio Romero – Nicolás Otamendi, Martín Demichelis, Nicolás Burdisso, Gabriel Heinze – Maxi Rodríguez (Javier Pastore 87), Javier Mascherano (cap), Ángel Fabián Di María (Jonás Manuel Gutiérrez 79) – Lionel Messi – Carlos Tevez (Juan Sebastián Verón 69), Gonzalo Higuaín. DT: Diego Armando Maradona.

México: Oscar Pérez – Ricardo Osorio, Francisco Rodríguez , Efraín Juárez, Carlos Salcido – Gerardo Torrado, Rafael Márquez (cap), Andrés Guardado (Guillermo Franco 61) – Giovanni Dos Santos, Javier Hernández, Adolfo Bautista Herrera (Pablo Barrera 46). DT: Javier Aguirre.