O árbitro Francisco Leite Matos acusou de tentativa de homicídio o presidente do Madureira, Elias Duba, após a derrota do time suburbano para a Cabofriense, por 2 a 1, na noite de ontem, em Cabo Frio, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

De acordo com o juiz, o dirigente o perseguiu pelas ruas próximas ao estádio Alair Corrêa com o objetivo de agredi-lo e disparou vários tiros em sua direção.

A irritação do presidente do Madureira se explica pela eliminação do time no Brasileiro da Série C. O dirigente negou que tenha atirado em Matos, mas afirmou que tinha a intenção de agredi-lo.

"Talvez eu até batesse dependendo do que ele falasse para mim. Ele me olhou com um risinho irônico, mas nem pude fazer nada, porque ele saiu correndo", afirmou o presidente do Madureira.

De acordo com Matos, para fugir da fúria do presidente do Madureira, seu recurso foi o de buscar abrigo em um bar, de onde só saiu sob escolta policial. O juiz afirmou que processará o dirigente na Justiça Comum e na Desportiva.