A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) iniciou ontem campanha para informar as novas medidas de segurança para bagagens de mão em vôos internacionais. As mudanças atendem determinação da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) para a proteção contra líquidos explosivos e entrarão em vigor no dia 1º de abril. Nos próximos dias, serão distribuídos 100 mil folders e dois mil cartazes nos aeroportos com vôos para o exterior.

De acordo com as novas regras, o passageiro não poderá transportar líquidos em frascos com capacidade superior a 100 mililitros. Todos os frascos deverão ser acondicionados em uma embalagem transparente, completamente vedada, com capacidade máxima de um litro ou 20 x 20 centímetros. Os líquidos conduzidos em frascos maiores do que o permitido não serão aceitos, mesmo que estejam parcialmente cheios.

Tanto os frascos quanto a alimentação a ser consumida por bebês durante o vôo deverão ser apresentadas na inspeção do embarque, separadas da bagagem de mão. Além disso, será imprescindível o porte de prescrição médica ao usuário que necessitar consumir medicamento durante o vôo.

A compra de bebidas ou perfumes nos aeroportos está liberada desde que as lojas (free shops) estejam localizadas depois do ponto de inspeção. No entanto, os recipientes devem permanecer lacrados da decolagem ao pouso da aeronave, com recibo de compra à mostra.

As mudanças também valerão para os trechos domésticos de vôos internacionais e vão ser divulgadas pelas empresas aéreas e agências de viagens.