O vice-presidente da República, José Alencar, não quis comentar um possível afastamento do ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau, acusado de envolvimento na máfia de desvios de recursos públicos descoberta pela Polícia Federal. Alencar afirmou que cabe ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, decidir o caso. "O ministério é atribuição do Presidente da República. Eu estou na presidência, mas o presidente é o Lula e não devo considerar essa questão", afirmou.

Alencar chegou a defender o ministro. Disse que há uma acusação, mas não uma condenação. "Vocês me conhecem e sabem como eu condeno essas coisas, porque fora da lei não há salvação. Mas eu não posso condenar as pessoas apenas porque haja indícios. Isso é o óbvio", disse.

Mas o vice-presidente aproveitou para elogiar o trabalho da PF, dizendo que a imagem da Polícia Federal hoje é a que se tinha há anos atrás dos policiais federais americanos. "Hoje nós temos os nossos federais. A PF tem melhorado muito. Temos que dar força para eles e aplaudir o trabalho", afirmou.