O líder da oposição na Câmara, deputado José Carlos Aleluia (PFL-BA), e o vice-líder do governo Beto Albuquerque (PSB-RS) acabam de defender a renúncia imediata do presidente da Câmara, deputado Severino Cavalcanti."Ele não perdeu a condição legal, mas já não tem condição moral e, talvez nem tenha condições psicológicas para presidir a sessão de julgamento do deputado Roberto Jefferson", afirmou Aleluia, referindo-se ao julgamento, marcado para hoje à tarde, do pedido de cassação do presidente licenciado do PTB, deputado Roberto Jefferson (RJ), pelo plenário da Câmara.

"A alma do presidente Severino já subiu, o que restou aqui é só o corpo dele", ironizou Aleluia."O Severino deveria ter a dignidade de abreviar nossos trabalho e renunciar, não só à presidência como ao mandato", afirmou Beto Albuquerque. "Se ele tiver vergonha na cara, ele não preside esta sessão hoje à tarde", emendou.