A assessoria de imprensa da Advocacia Geral da União (AGU) esclareceu que apresentou a defesa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em resposta a acusação feita pelo PSDB, no dia 23 – portanto antes de Lula assumir publicamente sua candidatura à reeleição, e não hoje.

Os tucanos pediram investigação para apurar a ocorrência de abuso de poder político e de autoridade em benefício de Lula, que teria feito propaganda eleitoral à custa de recursos públicos em cerimônias oficiais ocorridas em 1º de junho no Amazonas. Lula confirmou oficialmente a sua candidatura á reeleição no sábado, em convenção do PT.