São Paulo (AE) – O vereador Agnaldo Timóteo (PP), de São Paulo, bateu boca com um jornalista hoje, depois de visitar o ex-prefeito Paulo Maluf (PP) na custódia da Polícia Federal (PF). Timóteo dizia que Maluf era "um preso político para aliviar a barra pesada em Brasília" e que era "maltratado, mal alimentado e no meio de traficantes" na PF, quando o repórter Marco Antônio Sabino, da Rede Globo de Televisão, questionou o uso de carro oficial pelo vereador, que estacionou em local proibido.

Timóteo disse aos gritos que parava o carro onde bem entendesse e chamou os jornalistas e a Globo de "perseguidores", "covardes", "canalhas" e "vagabundos". "Os srs. são os detentores do ódio neste país", repetiu, várias vezes, com o dedo em riste na direção de Sabino. "Vocês (Globo) têm o monopólio de mandar prender, pressionar a Justiça, pressionar a polícia", acrescentou.

"O carro do vereador fica aonde eu quiser", disse Timóteo, ante a insistência do repórter, a quem chamou de "Zé Mané". "Vá extravasar seu ódio no inferno. Eu tenho bronca de vocês. Canalhas. Lembrem-se. Quanto maior o gigante, maior o tombo, seus vagabundos."