Rio de Janeiro – O Comando da Aeronáutica acaba de divulgar nota em que propõe a criação de um novo órgão para regular o trabalho dos controladores de vôo. Este ficaria diretamente vinculado ao Ministério da Defesa, e não mais à Força Aérea. Assim, o tráfego aéreo passaria a ter controle civil.

A desvinculação dos militares era uma das reivindicações dos controladores que entraram em greve ontem (30) à noite, provocando caos em vários aeroportos do país.

Algumas horas após o início da paralisação, os controladores e o governo federal fecharam um acordo pelo qual foram aceitas as exigências de rever salários, criar um plano de carreira e começar a discutir a retirada da função da área militar.

O governo também aceitou cancelar todas as transferências de operadores para outras cidades feitas nos últimos seis meses, vistas pela associação como uma forma de retaliar os grevistas.

Dos Estados Unidos, onde chegava naquele momento para um encontro com o colega George W. Bush, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o fim da paralisação nos aeroportos era uma ?questão de segurança nacional?, segundo o ministro da Comunicação Social, Franklin Martins.

Confira a íntegra da nota:

?Em decorrência do acordo estabelecido na noite de 30 de março entre o governo federal e os controladores, o Comando da Aeronáutica propôs que os controladores passem a exercer, independentemente da gestão militar, o controle de tráfego aéreo de natureza civil, a partir da criação de um novo órgão, diretamente subordinado ao Ministério da Defesa. Os militares e civis que atuam em órgãos de controle de tráfego aéreo passarão à subordinação dessa nova organização.

A Aeronáutica continuará com sua atribuição institucional de Controle do Espaço Aéreo, cabendo ao novo órgão a ser criado o Controle da Circulação Aérea Geral.

O Comando da Aeronáutica compreende a posição assumida pelo governo, em face da sensibilidade do assunto para os interesses do país, principalmente no tocante à garantia da tranqüilidade do público usuário de transporte aéreo.

O Alto Comando da Aeronáutica, diante da gravidade da atitude adotada pelos controladores, destaca a importância da manutenção dos princípios basilares da hierarquia e da disciplina e reafirma a coesão da Força Aérea sob a autoridade de seu comandante.?