A vendedora acusada de jogar a filha recém-nascida na lagoa da Pampulha, Simone Cassiano da Silva, de 30 anos, foi condenada neste sábado (20), em Belo Horizonte, a 8 anos e 4 meses de prisão em regime fechado, por tentativa de homicídio. A sentença foi lida pelo juiz Leopoldo Mameluque às 12h40, após pouco mais de 27 horas e meia de julgamento no 1.º Tribunal do Júri.

O destino de Simone foi decidido por sete jurados, cinco homens e duas mulheres. O crime ocorreu em 28 de janeiro do ano passado. As imagens da criança de dois meses boiando na Lagoa da Pampulha chocaram o país. A vendedora negou, em seu depoimento, ter atirado a filha na água.