Cinco petroleiros sofreram ferimentos e fraturas, no início da manhã de hoje, em conseqüência da despresurização repentina na linha flexível utilizada para injeção de fluidos na sonda de perfuração Ocean Yatzi, que opera na Bacia de Campos.
De propriedade das empresas Diamond Offshore e Brasdril Sociedade de Perfuração, a sonda atingiu os operários depois de um movimento brusco.

A sonda, contratada pela Petrobras, opera no Campo de Barracuda, na Bacia de Campos, a cerca de 160 quilômetros da costa de Macaé, está em ?situação operacional normal, não apresentando nenhum risco para as pessoas e o meio ambiente?.

Segundo nota divulgada pela Petrobras agora à noite, foi constituída uma comissão de investigação com representantes das empresas contratadas envolvidas. Os empregados acidentados receberam os primeiros socorros na plataforma, antes da chegada de um helicóptero-ambulância que os levou para clínicas em Campos, no norte do estado. Nenhum deles corre risco de vida.

Segundo a nota da Petrobras, foram os seguintes os petroleiros acidentados: Erialdo Moraes Guilherme, plataformista de 38 anos; Gézio Borlot, assistente de torrista, 35 anos ? que já foi liberado; Fábio Monteiro Francisco, plataformista, 35 anos; Sandro Benjamim Viana; técnico de Árvore de Natal Molhada, 34 anos; e Márcio Volpato dos Santos, operador de manifold, 26 anos.