Logo após o desembarque no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, o técnico Abel Braga criticou o brasileiro Thiago Motta, do Barcelona. Para o treinador, surpreendido pelo forte calor paulista (no Japão eles estavam no inverno), o meia foi um "mala" após o jogo e se mostrou "arrogante".

"Foi uma conquista tão legal. Os outros brasileiros do time (Ronaldinho, Edmilson, Belletti e Deco) se mostraram tão humildes após a derrota, totalmente diferente dele, que se mostrou um mala", criticou Abel. "Paciência, pois nem todos sabem perder. O Belletti, por exemplo, me contou coisas maravilhosas.

Apesar do problema com Motta, o treinador contou que só quer pensar na festa que acontecerá em Porto Alegre (a delegação deve chegar à capital gaúcha por volta do meio-dia). "Estou muito feliz de ter a oportunidade de subir em um carro do Corpo de Bombeiros. Sempre quis fazer isso. Será uma experiência inesquecível.

Os torcedores do Inter já começaram a chegar ao Estádio Beira-Rio, onde acontecerá uma grande festa para homenagear os jogadores. "É melhor eles aproveitarem esse momento, pois dificilmente terão a oportunidade de ver um time tão vitorioso. Ganhar a Libertadores, o Mundial e ser vice no Brasileirão não é para qualquer um.

Quem também se mostrou emocionado foi o zagueiro Fabiano Eller, recebido com uma chuva de serpentina vermelha. "Nessa festa vale tudo. A nossa conquista no Japão foi maravilhosa. Os jogadores estão de parabéns pelo empenho mostrado na final", explicou o jogador, que negocia com a diretoria a renovação de seu contrato. Segundo expectativa da diretoria do Inter, cerca de 600 mil pessoas devem saudar o time durante todo o percurso até o Beira-Rio.