No Paraná apenas 39,8% das mulheres ocupadas fazem parte do sistema de Previdência Social, segundo dados do IBGE. São trabalhadoras que ao perder, temporária ou permanente, a capacidade de trabalho em decorrência de riscos sociais como: velhice, invalidez, doença, acidente, maternidade terão como  fonte de renda a Previdência Social. A cobertura previdenciária é crítica principalmente entre as trabalhadoras domésticas e conta-própria, cuja proteção da previdência atinge apenas 27% trabalhadoras das domésticas e 13% das trabalhadoras por conta-prória. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)