Show de Zeca Pagodinho.

Os paulistas vão cantar e se alegrar mais uma vez ao som de Zeca Pagodinho. O sambista irá contar a história de sua vida através da música, no show “Deixa A Vida Me Levar”, hoje, no Credicard Hall. Ele apresenta as músicas do CD homônimo que teve o samba título eleito o hino dos jogadores da seleção, ganhou o VMB MTV, na categoria MPB, e também levou o Grammy Latino. Pela tradução do diretor e roteirista Túlio Feliciano, o show é um “retrato cantado da vida de Zeca Pagodinho”.

O roteiro será dividido em sete quadros. No primeiro, Zeca canta seu jeito de viver com músicas como a que dá nome ao show e “Minha Fé”, de Murilão. O segundo trata do Zeca boêmio com sambas como “Alto Lá” e “Meu Modo de Ser”. Este será o momento em que o artista fala de noitadas e orgias. O Zeca Malandro aparece, no terceiro quadro, com partidos cheios de manha como “Faixa Amarela”, “Vacilão” e “Caviar”.

O quarto bloco mostra o lado romântico do cantor em canções como “Ainda é Tempo pra ser Feliz”, “Pra gente se Amar” e outras. O quinto bloco, intitulado A Criança, mostra ligação do sambista com o universo infantil com sambas que falam de todas as formas de ser criança. Neste bloco, Zeca conta com a participação de seu filho Eduardo, de 14 anos, interpretando o samba “Jeito Moleque” e no violão em “Menor Abandonado”.

No sexto bloco, o artista faz uma homenagem aos compositores que o ajudam a fazer sucesso e conta com a presença de Serginho Meriti, compositor do samba da hora “Deixa a Vida Me Levar” e de “Yayá”. É a hora de Meriti entrar com “Negra Ângela” e “Rosalina”, também de sua autoria.

Pagodinho segue o espetáculo homenageando o mestre Sinhô com “Jura” e “Amor Não me Maltrata”. E para finalizar, Zeca Pagodinho vai incendiar o público com seus grandes sucessos como “Samba Pras Moças”, “Verdade”, entre outros que o consagraram.

Após o show em São Paulo, o sambista segue em turnê por Salvador e Mato Grosso do Sul.

SERVIÇO:
Hoje
Horário: 22h
Duração  do  espetáculo:  aproximadamente  2h