Marat Decartes, ganhou o Prêmio Shell como melhor ator, no espetáculo Primeiro amor.

A maior premiação das artes cênicas no País, o Prêmio Shell, foi anunciado na última segunda-feira, no Espaço Araguari, em São Paulo. A cerimônia foi apresentada por Deborah Evelyn, consagrada como melhor atriz na edição de 2005 do Rio de Janeiro. Os premiados receberam uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni e R$ 8 mil.

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo, separadamente, nas categorias autor, diretor, ator, atriz, cenografia, iluminação, música, figurino e categoria especial.

Entre os espetáculos que participam da Mostra Oficial do Festival de Teatro de Curitiba Edição 2007, que começa na próxima quarta-feira, três deles serão interpretados, dirigidos ou produzidos por ganhadores do Prêmio Shell. Marat Decartes, que participa de dois espetáculos (A refeição e Primeiro amor), foi premiado como melhor ator por Primeiro amor monólogo romântico escrito em 1945 por Samuel Beckett, que se apresenta nos dias 29 e 30 de março, no Teatro Paiol. Quem dirige o espetáculo é a também premiada Georgette Fadel, que levou a escultura e o prêmio como melhor atriz.

Já na produção, a Cia. Triptal de Teatro, que realiza o espetáculo Zona de guerra, que se apresenta nos dias 25 e 27 de março, no Barracão, foi premiada na categoria cenário, com o espetáculo Rumo a Cardiff.

O Festival de Teatro de Curitiba é o maior evento de artes cênicas do Brasil. Em 2007, o FTC será realizado entre os dias 22 de março e 1.º de abril, e contará com cerca de 900 apresentações de 232 espetáculos, nos mais variados locais da cidade. Maiores informações: www.festivaldeteatro.com.br.