Um texto teatral inédito do paranaense Edson Bueno está sendo dirigido pelo carioca Moacir Chaves (conhecido por parcerias com atores de renome como Denize Fraga, Deborah Evelyn, Pedro Paulo Rangel, entre outros). Trata-se do espetáculo Uma história de pouco amor, em cartaz no Miniauditório do Teatro Guaíra.

“Trabalhar com Moacir Chaves tem sido uma experiência incrível”, diz a atriz, figurinista e produtora da peça, Laura Haddad. “Ele é um diretor fantástico e muito detalhista no que diz respeito ao trabalho dos atores”.

O enredo do espetáculo conta a história das personagens Hilda (Laura Haddad), Erik (Zeca Cenovicz), Max (Sidy Correa) e Ana (Patrícia Kamis), que se encontram aprisionados em si mesmos.

Todos são profissionais muito bem sucedidos, mas emocionalmente frustrados e infelizes. Em um determinado dia, todos se encontram para falar sobre suas vidas. No palco, dois casais se amam e se agridem num jogo sem regras, sem limites e, provavelmente, sem um final feliz.

“Eu acho que é um texto muito interessante, muito mesmo, porque ele não está simplesmente tratando de dois casaisinhos em crise, nada disso. Esses personagens são, para usar um termo da peça, metáforas. Metáforas de uma sociedade que se organiza dessa forma em que é preciso vencer. Uma sociedade em que se você não for o melhor, que se você não for o mais rico, se você não for o mais magro, se você não for o mais forte, você é um fracassado”, diz Moacir Chaves.

“O texto toca em assuntos bastante contemporâneos. Hoje em dia, vivemos muito em função da imagem e da aparência. Por isso, a peça fala da liberdade das pessoas em poderem ser o que são, das relações de poder, do sucesso, do valor do dinheiro e da frustração. Muita gente deve se identificar com os sentimentos das personagens”, completa Laura.

A trilha sonora que pontua o espetáculo e executada ao vivo durante toda peça pelo músico Vadeco (do grupo Vadeco e os Astronautas). As canções são composições próprias do músico. A cenografia é assinada por Fernando Marés e a iluminação por Waldo Leon.

Serviço

Em cartaz até o dia 6 de setembro, no Miniauditório do Teatro Guaíra . De quinta a sábado, às 21h, e domingo, às 19h. Ingressos: R$ 14,00 (inteira); R$ 10,00 (bônus) e R$ 7,00 (estudantes, classe artística e cartão Teatro Guaíra).