Quem cresceu nos anos 90 certamente tinha o compromisso de, às terças-feiras, sentar em frente a TV para assistir a um dos programas humorísticos de maior sucesso, o Casseta & Planeta. Foi pensando nisso que Beto Silva, Claudio Manoel, Helio de La Peña, Hubert e Marcelo Madureira resolveram voltar às origens e comemorar os 30 anos do projeto com uma turnê que promete fazer todo mundo rir e relembrar momentos tão marcantes dos anos 90. Em Curitiba, o grupo se apresenta no dia 9 de novembro, no Teatro Positivo.

A Tribuna do Paraná conversou, com exclusividade, com dois dos integrantes do Casseta & Planeta, Beto Silva e Hubert. Animados com a turnê, ambos lembraram que o começo de tudo veio bem antes da TV. “Quando começamos, escrevíamos para jornal, revista, mas também fazíamos shows, muitos shows. Na década de 80, os nossos shows fizeram muito sucesso e foi o que nos levou para a TV”, comentou Beto.

+Leia também: ‘Acústico MTV’ com Tiago Iorc ganha data de estreia; veja detalhes e fotos!

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

Vivendo, neste ano, um forte resgate do que foi sucesso nos anos 90, a turnê do Casseta & Planeta acaba justamente pegando o embalo, já que o auge do programa na TV foi nessa época. “Sinto que as pessoas sentem falta do nosso humor, então é o momento. Mas essa onda dos anos 90 está tão forte, que todo mundo tá revivendo. Eu mesmo queria que o show se chamasse ‘Sandy e Junior’ [que estão fazendo turnê comemorativa], mas fui voto vencido”, brincou Hubert.

Segundo o humorista, a entrada na TV fez com que o grupo parasse com a frequência de antes nos shows Brasil afora. “Mas agora resolvemos aproveitar a ideia da comemoração dos 30 anos e comemorar dessa forma. Foi um jeito de a gente se juntar e voltar a fazer uma coisa que a gente sempre gostou de fazer”, disse Beto, que definiu o show como ‘uma viagem ao passado, mas chegando ao presente’. “Estamos desenrolando a ideia desde o ano passado, discutimos o conceito e agora estamos em fase final, já começando os ensaios. A sensação é de voltar às origens”, completou Hubert.

A ideia é que o show seja uma grande oportunidade para vários públicos: desde quem acompanhava a turma desde o ‘Planeta Diário’ e a ‘Casseta Popular’, nos primeiros shows, 30 anos atrás, mas também a galera mais jovem, que conheceu o grupo através do programa da TV Globo. “Sentar para montar o roteiro foi muito legal. A gente deu muita risada e estamos muito animados com o texto que produzimos, pois trazemos alguns números de shows antigos, mas também muita coisa nova, falando de questões atuais, do politicamente incorreto, gênero e coisas desse tipo. Junto disso, teremos muita participação do público, num show bem múltiplo, que acabou ficando bem divertido”, adiantou Beto.

Bussunda como "Lula" no programa Casseta e Planeta. Foto: Reprodução/Arquivo.
Bussunda como “Lula” no programa Casseta e Planeta. Foto: Reprodução/Arquivo.

Entre os momentos do novo show, destaque para uma homenagem a um dos integrantes que fez muito sucesso, mas que hoje não está mais entre nós: Bussunda. “Temos que falar dele, porque éramos amigos mais do que companheiros de trabalho. Em contrapartida, buscamos um jeito de fazer com que isso vire um momento feliz no show, pois ele tem que ser lembrado com alegria”, destacou Beto, completando que vêm histórias inéditas. “Muita coisa que acontecia ficava nos bastidores e a nossa ideia é lembrar isso tudo”. Já para quem está sentindo falta de Reinaldo na trupe, o grupo informa que hoje ele é um “cara sério” e está ocupado com a carreira de músico da Companhia Estadual de Jazz.

+Leia também: Três anos depois do ‘The Voice Kids’, Rafa Gomes se prepara pra lançar disco

Reflexões sobre política

Desde sempre, o Casseta & Planeta sempre foi referência quando o assunto era fazer humor que levasse as pessoas a pensar. “Mas nunca tivemos o objetivo de fazer as pessoas pensarem, sempre aconteceu por si só. O nosso objetivo sempre foi fazer rir, mas as pessoas que pensam pensavam. O que nós fazíamos era ajudar que as pessoas abrissem a cabeça”, comentou Hubert.

Em meio a tanta polarização, o grupo não se preocupou em ‘não atacar’ um ou outro lado não. “O humor não tem que ter posição, ele tem que levantar as questões, fazer as piadas e fazer as pessoas pensarem por si mesmas. Não podemos entrar numa posição firme dentro de um dos lados do radicalismo, então o que a gente faz é ‘bater’ em todo mundo e brincar com todos os lados. A única dependência que o humor tem é com a risada. Mas também não estamos aí para salvar o mundo, estamos aqui para divertir as pessoas”, defendeu Beto Silva.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

Em contrapartida, Hubert mesmo já adiantou à Tribuna do Paraná que as piadas estão sendo fáceis de fazer atualmente. “Se tornou muito mais fácil. Afinal de contas, todo dia o [presidente] Bolsonaro fala uma bobagem. Tem tanta gente falando bobagem, esquerda, direita, centro. O tempo passou, mas parece que para o Brasil em 20 anos não mudou nada”, disse o humorista, também explicando que não vão aliviar para ninguém. “No começo foi um pouco duro montar o roteiro, mas o resultado ficou legal”.

Antes de chegar a Curitiba, a turnê do Casseta & Planeta passa por Maceió, Recife, Belo Horizonte, Maringá e Londrina. Depois da capital paranaense, o grupo segue para São Paulo, Vitória e Rio de Janeiro. “Nossa ideia é aproveitar essas apresentações para vermos como vão ser as coisas e, se tudo der certo, seguimos ano que vem”. Os ingressos para o show de Curitiba, que é única sessão, podem ser comprados pelo Disk-Ingressos e custam a partir de R$60,00 (meia-entrada).

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

Paolla Oliveira posta foto de meia-calça e arranca elogios de seguidores