Foto: Jorge Rodrigues Jorge/Carta Z Notícias
Luiza Sarmento: ?Estou orgulhosa e lisonjeada?.

Depois de quase quatro anos afastada dos videoclipes, Luiza Sarmento voltou a trabalhar com o público jovem. A apresentadora, jornalista e atriz está desde novembro passado à frente do programa +Pop, da CNT/TV JB. A emissora chega a apontar a moça como a ?cara? do novo canal. ?Ninguém dá a você uma responsabilidade que não possa carregar. Estou orgulhosa e lisonjeada?, diz a moça, que apresentava o Comentário Geral, na TVE Brasil, antes de entrar no novo projeto.

Luiza estreou na TVE aos 18 anos. Integrante de um grupo de teatro amador, decidiu convidar o amigo Léo Almeida, apresentador da emissora, para um de seus espetáculos. Até aí, nada demais, não fosse por um detalhe: No dia seguinte a direção da TVE pediu ao rapaz indicações de meninas que pudessem apresentar um programa ao vivo de clipes musicais. Léo se lembrou de vários nomes, entre eles, o de Luiza. ?Fiz o teste. No mesmo dia me convidaram para assistir ao programa do Léo, que era ao vivo. Ele anunciou minha contratação ali. Foi tudo muito rápido?, lembra a apresentadora, hoje com 25 anos.

 Na época, Luiza estudava Artes Cênicas na Unirio. Durante o tempo em que ficou apresentando o Plugado e o Atitude, feitos para o público jovem, não sentiu necessidade de investir num curso universitário mais voltado para sua nova vida. Depois, com sua entrada no Comentário geral, quis estudar jornalismo. ?Era um trabalho mais sóbrio e me vi sofrendo preconceito. Alguns me olhavam como a mocinha bonitinha, novinha, que nem era jornalista?, desabafa.

 Agora, de casa nova, ela planeja voltar aos tempos do ao vivo na tevê. E com música, uma de suas paixões. ?Entre comprar um aparelho de som e uma tevê, escolhi o som. E olha que trabalho na telinha?, brinca. Por enquanto o +Pop é gravado, mas existem planos para essa situação mudar em breve. Com isso, talvez fique difícil colocar em prática seu objetivo de retornar ao teatro. É que o horário de exibição deverá ser noturno. ?Sempre que assisto a uma peça fico deprimida. Dá vontade de estar no palco?, conta Luiza, que já se formou em jornalismo e cursou a Oficina de Atores da Globo.

 Poucos centímetros de altura a mais e problemas na agenda fizeram Luiza Sarmento não seguir uma outra carreira artística. A jovem chegou a fazer testes para algumas novelas da Globo. Na época de Mulheres Apaixonadas, só não conseguiu encarnar a personagem Marcinha, filha do protagonista César, de José Mayer, por ser mais alta que o ator. Depois de perder o papel para Pitty Webo, conflitos de horários entre Luiza e Antônio Fagundes impediram-na de gravar um episódio do seriado Carga Pesada. Juliana Knust, na época estreante, faturou a vaga e, com sua atuação, foi convidada para dar vida à Sandra de Celebridade. ?Já dei muito chute na trave, mas ainda não entrou. Um dia, quem sabe??, sonha.

 Moradora de Copacabana, na Zona Sul carioca, Luiza pretende investir mais em cinema. Recentemente participou do longa Gatão de Meia-Idade, a convite do próprio Miguel Paiva, criador do personagem em quadrinhos e cartunista do Comentário Geral. Apesar das barreiras que vem enfrentando para impulsionar a carreira de atriz, a jovem não se sente frustrada com os rumos que sua vida tomou. Luiza pretende se dedicar à nova emissora e espera por oportunidades para atuar em outras áreas da casa. ?Não sou de poucos talentos. Sou jornalista, apresentadora e atriz, e espero poder me destacar nesses três campos?, declara, confiante.