Barril.jpgNo próximo final de semana, de 28 a 30 de abril, o Teatro da Caixa estará apresentando o monólogo ?O Barril? que mostra, de forma bem humorada, pensamentos, situações e sentimentos de uma mulher, narrados momentos antes dela atirar-se numa catarata a bordo de um barril.

Com direção de Vivien Buckup, o espetáculo, que tem autoria e interpretação de Ângela Dip, já percorreu quase 50 cidades pelo Brasil. O interessante é que ?O Barril? estreou em 1998, originalmente com o nome de ?Por Água Abaixo?. Mas a identificação do público com a peça foi tamanha, que ela passou a ser conhecida apenas como ?O Barril?, como explica Ângela Dip – que ficou nacionalmente conhecida ao interpretar a Penélope no Castelo Rá-tim-bum.

Em ?O Barril?, enquanto executa graciosas contorções, a personagem conversa sobre inúmeras questões cotidianas como velhice, criatividade e religião. Por meio de um texto ácido, recheado de frases engraçadas, discursa contra as bisbilhotices e obviedades do mundo contemporâneo. ?A peça trata das divagações de uma personagem que não tem nome, sexo ou idade definidos. Uma criatura idealista, inteligente, verborrágica e caótica?, define a atriz Ângela Dip.

Durante a peça Ângela se contorce em 45 posições diferentes dentro do barril, que mede 80 centímetros de altura por 70 de largura, e possui duas janelas laterais, além das aberturas nas partes superior e inferior. ?O fato de ter formação de bailarina e a experiência com técnicas circenses, me ajudou muito no trabalho corporal, que complementei com exercícios de flexibilidade, alongamento e fortalecimento dos membros?, afirma a atriz.

A cenografia e figurino, de Ângela Dip – que também assina a sonoplastia -, formam um só elemento e são os únicos objetos de cena. O cenário é composto pelo barril e por um imenso tecido preto que a atriz transforma em vestido, saia e lenço, criando todas as imagens da peça. A trilha sonora trabalha com efeitos que compõe o clima do espetáculo. A iluminação, de Hugo Peake, complementa os movimentos da intérprete, contribuindo na composição dos desenhos cênicos da montagem.

Em oito anos de carreira a peça percorreu sete Estados do Brasil, totalizando mais de 100 apresentações. Participou de vários Festivais Nacionais e do Festival Internacional Flórida Brasil, em Miami, nos EUA, onde foi apresentada em inglês. ?Voltar a fazer este espetáculo é uma experiência muito gratificante, tanto que este ano pretendo escrever outro monólogo?, finaliza Ângela.

Todo o processo de criação do espetáculo O BARRIL pode ser conferido no livro ÂNGELA DIP ? POR ÁGUA ABAIXO, publicado em 2002 pela Terra Virgem Editora. A obra é a primeira série da coleção Atores no Papel, que pretende, de forma lúdica, transportar para o leitor-espectador um pouco da dramaturgia encontrada nos palcos dos teatros brasileiros. O livro, de formato pequeno, apresenta dados, fotos, depoimentos, críticas e o texto da peça.

Serviço
?O Barril?, com Ângela Dip.
Teatro da Caixa, de 28 a 30 de abril.
Sexta e sábado às 21 horas e domingo às 19 horas.
Ingressos a R$ 10,00 e R$ 5,00 (clientes, idosos, estudantes), à venda no Teatro da Caixa (rua Conselheiro Laurindo, 280).
Informações 3321-1999.