O Sindicato Nacional dos Aeronautas emitiu um comunicado em que defende a postura da tripulação do voo da Gol, que abordou o neto da coreógrafa Deborah Colcker, na última segunda-feira (19) por causa de um problema de pele.

De acordo com o sindicato, os “procedimentos adotados pela tripulação da aeronave seguem normas regulatórias da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), da International Air Transport Association (IATA) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)”.

O órgão esclareceu ainda que “que existem diversas doenças infectocontagiosas, caracterizadas por lesões cutâneas. Por isso, é imprescindível a avaliação médica, pois não cabe ao aeronauta avaliar se há risco de contágio ou não”.