Um fato inédito marcou a premiação do Comida di Buteco 2019: Curitiba tem, pela primeira vez, um bicampeão. O boteco Schnaps comandado por Denize (conhecida como Zize), sua irmã Silmara e o esposo João conquistaram a capital paranaense mais uma vez. Eles foram os grandes vencedores do concurso Comida di Buteco em Curitiba, com o tira-gosto O Ninho de ossobuco (ninho de purê de batata gratinado, recheado com ossobuco em cubos; linguiça Blumenau recheada com provolone à milanesa e ameixa preta envolta por bacon), criado por Zize, eles agora disputam o título de melhor boteco do Brasil na eleição nacional.

Schnaps ganhou em primeiro lugar. Foto: Divulgação.
Schnaps ganhou em primeiro lugar. Foto: Divulgação.

“A gente sempre faz um trabalho conjunto para chegar na ideia do petisco. Partimos de uma ideia inicial – que este ano foi trabalhar com batata e carne – e vamos desenvolvendo. A criação final fica por conta da Zize. É muito bom saber que Curitiba abraçou nosso bar mais um ano”, comenta Silmara Grandal Winheski. “Desde que iniciamos nossa participação no Comida di Buteco só temos a agradecer. Tudo mudou. Nossa casa, nosso bar, nossas vidas”, complementa Zize.

A revelação aconteceu na noite de segunda-feira (3), no evento que reuniu imprensa, participantes e convidados em um dos ícones de Curitiba, o Mercado Municipal. A premiação ainda coroou um estreante como o vice-campeão: Puinas Bar.

+Leia também: Que tal uma sopa para esquentar neste inverno? Veja essas receitas deliciosas!

Lugar Puinas ganhou em segundo lugar. Foto: Divulgação.
Lugar Puinas ganhou em segundo lugar. Foto: Divulgação.

Com um petisco diferente – um Steak Tartar – o boteco comandado por Rodrigo Benato fez sucesso no concurso. “Nós não esperávamos ter esse reconhecimento logo de cara. Ficamos muito felizes com todo o envolvimento da organização e colaboradores. O Comida di Buteco trouxe novas pessoas ao nosso bar e o resultado foi ótimo”, fala Benato.

O terceiro lugar ficou com o Bar do Edmundo, que já subiu ao pódio em 2018 como vice-campeão. Dessa vez o veterano José Edmundo trouxe a coxinha baiana para o concurso (coxinha feita com ingredientes de moqueca de camarão). “Todo ano a gente incorpora alguma coisa diferente e que ninguém faz. Um dia, em casa, ao fazer uma moqueca me deu essa inspiração. Deu certo!”, comemora.

Bar do Edmundo ficou em terceiro. Foto: Divulgação.
Bar do Edmundo ficou em terceiro. Foto: Divulgação.

O concurso ainda premiou o Schnaps Bar em outras duas categorias. Como o melhor Petisco Perdigão, uma premiação paralela de um dos patrocinadores do Comida di Buteco que foi decidida apenas com o voto dos jurados. A outra foi como a melhor homenagem aos 20 anos do concurso, que motivou os concorrentes a criarem uma peça sobre o tema. O Schnaps fez a tábua em que o petisco era servido com um design que fazia alusão aos 20 anos do concurso.

Comida di Buteco 2019

De 12 de abril a 05 de maio, cerca de 300 mil pessoas participaram da eleição mais gostosa do Brasil. Durante esses 24 dias o público que foi até um dos 24 bares participantes e pediu o petisco concorrente, votou para decidir qual o melhor boteco da cidade.

Os quesitos avaliados foram: tira-gosto, higiene do local, atendimento e temperatura da bebida. Cada quesito tem um peso diferente, sendo que o petisco corresponde a maior parte da nota: 70%. O peso dos votos da população foi de 50%. Os outros 50% foram da avaliação de um corpo de jurados que votou nos mesmos critérios.

“Curitiba abraçou o Comida di Buteco. Por aqui temos o público muito envolvido e os bares entregando um concurso bonito de se ver para a população”, comentou Filipe Pereira organizador do concurso na capital paranaense.

Em Curitiba os bares que participaram da eleição foram: Alchemia Bar, Anita Restaurante e Petiscaria, Armazém do Espetinho, Baba Salim, Bar do Durva, Bar do Edmundo, Bar dos Passarinhos, Bar Giraldi, Boteco de Sampa, Cabana Bar & Petiscaria, Casa do Jão, Casa Velha, Dom Rodrigo, Jacobina, Jambu Bar Jardim, Jardinete Café, Bar e Restaurante, O Portão, Paraguassu, Petiscaria Germânia, Pick Nick Bar, Puinas Bar, Schnaps Bar, Vallentina e Zezito’s.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Etapa Nacional

Com o fim da etapa regional, o Comida di Buteco passa para uma segunda fase: eleger o melhor do Brasil. Na segunda quinzena de junho, após a finalização das premiações em todas as 21 cidades participantes, um comitê de jurados vai viajar pelo Brasil e conhecer todos os vencedores. Cada bar vai receber três jurados: um da sua cidade e dois de outros lugares do Brasil.

Além de Curitiba, outras 20 cidades recebem a competição simultaneamente: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Fortaleza, Florianópolis, Goiânia, Juiz de Fora, Manaus, Montes Claros, Poços de Caldas, Porto Alegre, Recife, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Salvador, São José do Rio Preto, São Paulo, Uberlândia e Vale do Aço.

O grande vencedor nacional será conhecido no dia 15 de julho, em uma festa em São Paulo, onde todos os petiscos concorrentes serão servidos. O Comida di Buteco é 100% viabilizado com investimento de empresas que acreditam na sua causa, como plataforma de desenvolvimento de suas marcas.

Bolo de Santo Antonio começa a ser vendido neste final de semana