Já se foram seis anos desde o primeiro longa, mas bastaram 15 minutos para Fernanda Torres e Luiz Fernando Guimarães retomarem a maluquice original de Vani e Rui na continuação “Os Normais 2”, que estreia hoje.

Se no primeiro longa (2003) havia a necessidade de recuperar a história do casal e de como eles se conheceram, “Os Normais 2” se aproxima mais de um episódio de TV, pautado numa mistura de gêneros que vão da comédia de costumes ao pastelão, com doses de deboche e atitudes imorais.

Desta vez, o casal enfrenta uma crise no noivado, que já dura 13 anos. Para apimentar a relação, decidem por uma aventura sexual, um ‘menage à trois’. Para isso, partem à procura de uma mulher, a terceira pessoa para a diversão. Na lista de convidados, um elenco decidido em conjunto com os protagonistas – todos que já estiveram no seriado. Entre as candidatas à cama de Rui e Vani, Drica Moraes, Claudia Raia, Alinne Moraes, Danielle Winits, Daniele Suzuki e até Mayana Neiva.

A ideia partiu da cabeça do casal de roteiristas Fernanda Young e Alexandre Machado, que criaram os personagens. “Acho que é a ideia que todo casal tem. A crise é inevitável, todo casal passa por isso. E em alguma hora, todo casal pensa nisso, em uma terceira pessoa. Pode até não falar, mas pensa”, diz a escritora.

Compõem o repertório anedotas clássicas, e cenas até mais exageradas, como uma sequência em um hospital onde um paciente que espera por um exame de próstata sofre um acidente com uma bengala. O diretor José Alvarenga Jr finaliza o espírito do filme: “É para o público chorar de rir.” As informações são do Jornal da Tarde.