O escritor Mhário Vicenti lança hoje, às 19h, na Livraria Saraiva do Shopping Crystal, o romance O homem que chorava. O livro é baseado em uma história real – sobre a felicidade através do perdão e a resignação humana.

O homem que chorava teve boa receptividade na última Bienal de São Paulo, que aconteceu entre os dias 14 e 24 de agosto, e vendeu mais de 300 exemplares.

Com uma narrativa coloquial, objetiva e sensível, Mhário Vicenti deixa o leitor abduzido nessa história cheia de aventuras insólitas, que muda constantemente seu desfecho na exemplar vida de Maxxi.

Um homem-menino que tinha tudo para engrossar as estatísticas negativas do País, por estar sempre à beira da marginalidade, chorando as injustiças da vida, mas decidiu virar o jogo e perseguir à tão sonhada felicidade, desejo de qualquer ser humano.

O autor

Mhário Vicenti, 47 anos, é natural de Cascavel, e é economista, jornalista, publicitário e consultor de marketing. O primeiro livro de Mhário, Natureza clandestina, com 150 páginas de crônicas e poesias, teve a primeira edição publicada em 1988.

Nessa época, o escritor apenas amadurecia a idéia de abraçar a carreira literária entre versos profundos e derradeiros sobre a alma humana, imaginando que seu dia de escritor seria apenas uma questão de calendário.

Passaram-se exatamente 20 anos para Mhário Vicenti decidir pelo segundo livro e mergulhar em sua carreira de escritor. Agora com o romance o Homem que chorava.

Além de hoje, o autor realiza mais uma noite de autógrafos em Curitiba, na quinta-feira, na Livrarias Curitiba do Shopping Estação. Depois a maratona segue para o interior do estado nas cidades de Cascavel, dia 11, Cafelândia, dia 13, além de Maringá e Londrina em datas ainda não definidas.