O Museu Oscar Niemeyer (MON) abriu ontem a mostra Imagens do Inconsciente, com a presença do governador Roberto Requião. Entre pinturas, desenhos, esculturas e fotografias, são apresentadas 184 obras de oito artistas que produziram seus trabalhos em uma instituição psiquiátrica. Preparado para ver uma mostra de trabalhos destinados ao estudo da esquizofrênia, o público surpreendeu-se com a qualidade das obras.

?É maravilhosa. Os artistas são superiores a muitos pintores nacionais e internacionais consagrados. Literalmente, é uma mostra psicodélica. É o que revela a alma?, afirmou o governador ao fazer uma análise dos significados das palavras gregas que compõem o termo psicodélico.

Na mostra, estão presentes alguns dos artistas que tiveram os talentos reconhecidos, como Emygdio de Barros, cujas aquarelas e guaches primam pela delicadeza, sem perder a intensidade característica de sua obra a óleo; Carlos Pertuis com a série O Circo e seus personagens; esculturas e obras em papel de Adelina Gomes, carregadas de feminilidade em suas instigantes simbolizações; as pinturas e os desenhos de Raphael Domingues, que dão testemunho das suas composições espontâneas; e o colorido vibrante de Fernando Diniz em composições com palavras, imagens corporais e geométricas, que trazem novas facetas de sua obra.

Serviço

Museu Oscar Niemeyer, Rua Marechal Hermes, 999 -Centro Cívico. Telefone: (41) 350-4400. Horário: de terça a domingo, das 10h às 18h30h (bilheteria aberta somente até às 17h45 para venda de ingressos).

Preços: R$ 4,00 adultos e R$ 2,00 estudantes identificados.

Crianças de até 12 anos, maiores de 60 e grupos de estudantes de escolas públicas, do ensino médio e fundamental, pré-agendados, não pagam.

Agendamento prévio para escolas pelo e-mail: agendamento@mon.org.br ou pelo telefone (41) 350-4418, das 10h às 18h.