Se as casas de leilão internacionais apostam nas vendas virtuais, comercializando obras de arte de alto valor pela internet, por que não fazer o contrário e trocar o colecionador típico pelo neófito interessado em arte? Essa lógica marcou a criação de um portal brasileiro em outubro, que disponibiliza ao usuário informações sobre artistas brasileiros e estrangeiros, o primeiro a aliar conteúdo ao ‘e-commerce’. O ArtScoop, criado pela colecionadora Ana Luiza Brant e o empresário Rodrigo Lopes, ambos na faixa dos 30, ainda marca presença tímida no mercado, como outros similares (o Nail on Wall e Urban Arts), mas já tem 11 mil seguidores no Facebook e 50 parcerias com artistas e galerias para vender online obras com preços entre R$ 500 e R$ 7 mil.

Tudo começou com um blog, em maio de 2011, segundo Ana Luiza. Insatisfeita com os sites dedicados à arte, cujo conteúdo ela considerava “difícil” para o leitor pouco familiarizado com o assunto, ela resolveu criar um blog com exposições virtuais. Rodrigo, publicitário, viu nele “uma possibilidade de negócio” e, no ano passado, propôs sociedade à blogueira. Afinal, o Brasil vivia há um ano a euforia de crescimento do mercado, uma expansão de 22,5%, três vezes maior que a média mundial. As galerias de arte no Brasil registraram no ano passado um faturamento de R$ 250 milhões.

O mercado de leilões na internet movimentou US$ 870 milhões em 2012. As vendas virtuais cresceram tanto que um alto executivo da Christie’s prevê uma revolução na forma de expor e vender arte daqui para a frente. E a casa de leilões, presente em 32 países, já realizou 40 leilões pela web nos dois últimos anos, vendendo desde obras de emergentes, por US$ 1 mil, a contemporâneos que custam US$ 1 milhão.

A ArtScoop ainda não vende Matisse pela internet como a Christie’s, mas não é pequena a ambição da dupla de sócios formada por Ana Luiza e Rodrigo. Eles convenceram o emergente fotógrafo italiano Giuseppe LoSchiavo, de 27 anos, a ser representado pelo portal no Brasil – ele é uma aposta da Saatchi online, o segmento na web da famosa galeria.

Surrealista e assumidamente influenciado por Magritte, LoSchiavo é a estrela de um time de 15 artistas internacionais da ArtScoop, que já ostenta 15 mil acessos por mês.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.