Uma agência de notícias polonesa informou que a Polônia e a França farão um apelo conjunto pela libertação do diretor de cinema Roman Polanski de sua prisão na Suíça.

A agência de notícias PAP citou o ministro de Relações Exteriores Radek Sikorski dizendo que ele conversou com seu colega francês Bernard Kouchner e que eles planejam pedir às autoridades suíças que libertem Polanski, além de pedir clemência aos Estados Unidos.

O diretor foi detido pela polícia suíça quando chegou ao aeroporto de Zurique ontem para participar de um festival de cinema. Polanski pode ser extraditado para os Estados Unidos por ter tido relações sexuais com uma menina de 13 anos em 1977. O diretor passou sua juventude na Polônia e viveu as últimas três décadas na França.