Roman Polanski, depois de seu multipremiado “O pianista”, se refugiou no mundo de Charles Dickens e anunciou para julho o início das filmagens de um novo “Oliver Twist”, em Praga.

Será uma co-produção anglo-ítalo-franco-tchecoslovaca de 45 milhões de euros que será protagonizada por Barny Clark, um garoto de 10 anos que fez pequenos papéis em séries televisivas, mas nenhum como protagonista. O autor do roteiro é Ronald Harwood, premiado com o Oscar pelo roteiro de “O pianista”.

“Cortamos alguns episódios secundários mas tratamos de respeitar a essência do romance e de sua estrutura narrativa”, declarou Polanski em entrevista em Paris.

Esta será a primeira vez em que Polanski dirigirá um filme destinado primordialmente à infância. O septuagenário cineasta polonês naturalizado francês reconheceu que o fato pode ter a ver com seus dois filhos, de 6 e 11 anos, fruto de seu terceiro casamento, com a atriz Emmanuelle Seigner.

O filme será rodado em Praga, “porque isso nos permite reconstruir a baixo custo a Londres do século XIX”, disse Polanski. Os atores serão exclusivamente ingleses, provenientes principalmente do teatro, “porque além de disciplinados são os únicos capazes de reproduzir exatamente o sotaque da época”.

Polanski afirmou que seu filme não terá nada a ver com outras clássicas versões do romance de Charles Dickens, como a de David Lean de 1948 ou a comédia musical “Oliver!” de Carol Reed, de 40 anos depois. “Meu Oliver será um garoto honesto, valente e discreto”, afirmou.

Barny Clark, escolhido entre centenas de aspirantes ao papel, declarou-se satisfeito por poder se afastar pela primeira vez de seus pais durante as filmagens, “apesar de que já disseram que me visitarão freqüentemente”.