enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

Poeta recria as cartas de Domitila para D.Pedro I em livro

Obra retrata o caso do Imperador com a Marquesa de Santos

  • Por Redação

O poeta, escritor e jornalista Álvaro Alves de Faria está lançando o livro “Domitila – Poema-romance para a Marquesa de Santos”. A obra, editada pela Nova Alexandria, é resultado de um trabalho desafiador proposto pelo escritor, de recriar as cartas que Marquesa de Santos enviou ao imperador D. Pedro I e que teriam sido destruídas.

As correspondências, pelo que se sabe, foram enviadas no período em que ambos viveram um romance, entre 1823 e 1827. Já as cartas escritas por D. Pedro I, que foram preservadas, constituíram o ponto de partida do escritor. Ao todo, ele selecionou 47 missivas e assumiu o “eu Iírico” de Domitila para escrever as respostas em forma de poemas com linguagem feminina.

Segundo o autor do prefácio, Roniwalter Jatobá, nas 47 cartas e poemas, estão condensados sete anos de amor (e desamor) entre o imperador e a sua súdita. “É uma história que começa como quase todas as grandes histórias amorosas, com raras exceções: inicialmente, arrebatadora paixão; depois, o clima de rusgas, mágoas, ciúmes e dor. O poeta tentou – e conseguiu – responder às inquietações de uma mulher, também perdida em seu labirinto”, enfatiza Jatobá.

Para a elaboração do livro, Álvaro Alves de Faria fez também um intenso trabalho de pesquisa histórica. Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, foi a mais famosa amante do imperador. Eles se relacionaram de 1822 a 1829. O término do caso foi conturbado, pois, em 1829, grávida do quinto filho de D. Pedro I, ela foi obrigada a deixar a Corte e voltar para São Paulo. Das cartas escritas pela Marquesa, restou apenas uma, que o autor reproduz no final do livro.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas