Oitenta anos depois do escultor João Turin ter deixado, entre seus legados artísticos, os desenhos de bolsas, vestidos e até sombrinhas com o paranismo servindo de tema, uma passarela para ele foi erguida na inauguração do Curitiba Fashion Art. E a vencedora do Prêmio João Turin é a curitibana da gema Francesca de Paula Cupico Cordova.

Arquiteta e estudante de estilismo do Senai, Francesca, de 26 anos, criou para o certame dois trajes que remetem na cor do bronze das esculturas e à araucária e ao pinhão, os temas mais relevantes do paranismo de Turin. O pinhão é também lembrado no crochê (ponto bolinha) que a própria estilista teceu, formando capuz e cachecol (uniformes do inverno curitibano). Uma polchete em forma de pinhão feita em cetim dourado somou-as a todo o visual contemporâneo.

Casinha de abelha compõe o vestido, enquanto nervuras sobresaem na textura do tecido, lembrando que folhas possuem nervura. “Quando fui selecionada, em dezembro, iniciei a confecção, porque seus detalhes dariam mesmo muito trabalho”, contou Francesca no camarim, ainda com o belo troféu de artista Valdir Francisco nas mãos e saboreando o prêmio de viagem a Milão. Muito trabalho, pois só de casinha de abelha foram necessários seis metros de cetim e crepe (Tecelagem Imperial).

A Coleção Paranista compreendeu vinte concorrentes, todos com boa dosagem imaginativa, com destaque para Denis Silva, Ana Padilha, Maximina Graça, Érika Molica, Maria Dauline Xavier, Sinara Anguito, Tatiane da Costa e Adriana Basi.