enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

Pietra Ferrari, formada em Comércio Exterior, se aventura no jornalismo

  • Por Jornalista Externo
Pietra: ?Não acho legal
ficar focada numa coisa?.

Pietra Ferrari gosta de abrir várias frentes de trabalho. A modelo e aspirante a atriz assumiu recentemente a função de repórter do programa Melhor da Tarde, apresentado por Astrid Fontenelle na Band. Formada em Comércio Exterior, Pietra pensa ainda em usar a experiência adquirida na faculdade para abrir um negócio. “Não acho legal ficar focada numa coisa só. Se você se fecha, pode perder boas oportunidades. Sou do tipo nunca fiz, mas faço”, explica.

É com esse espírito que ela encara o trabalho como repórter no Melhor da Tarde. Apesar de não ter prática em entrevistar pessoas e elaborar pautas, Pietra já passou pela experiência de falar para o público na tevê. Durante oito meses, em 2001, ela apresentou os quadros Essa é Pra Casar e Esse é do Ramo, no Caldeirão do Huck. Esse trabalho, inclusive, serviu como porta para o atual. Quando Marlene Mattos migrou para a Band, onde assumiu a direção artística, Pietra aproveitou o contato que teve com a diretora na época do Caldeirão para pedir um espaço na emissora. Logo depois, foi chamada para fazer reportagens para o Melhor da Tarde. Na maioria das vezes, Pietra acompanha famosos praticando esporte e cobre eventos. “Está sendo tranqüilo, o único problema é a minha timidez. Quando algum entrevistado faz uma gracinha, não sei sair da situação”, confessa.

Só elogios

E olha que essa paulistana de 26 anos está mais do que acostumada a ouvir elogios. “Mas nada muito ousado. Só coisas básicas, como ?Que saúde!? ou ?Linda, maravilhosa???, conta. Durante todo o ano de 2002, Pietra foi garota-propaganda da cerveja Kaiser. No último mês de julho, estampou a capa da revista Playboy depois de receber sucessivos convites desde a época do Caldeirão.

A tal timidez é o que mais lhe fez adiar a decisão de posar nua. “Achava que não ia segurar a onda. Resolvi fazer quando pensei em tudo o que poderia acontecer e achei que dava para encarar”, explica Pietra, que, no entanto, não sentiu vergonha ao posar para as fotos; já havia feito ensaios sensuais para a revista Trip e o site The Girl, do Terra. “O problema não era fazer as fotos, mas a repercussão delas”, esclarece.

Lado atriz

Apesar da bem-sucedida carreira de modelo iniciada há 10 anos que inclui diversos trabalhos no exterior e de estar se aventurando como repórter, Pietra demonstra gostar mesmo é de atuar. Durante três anos ela fez cursos de interpretação, entre eles o do diretor Wolf Maya, mas sempre interrompia os estudos por conta das viagens para trabalhar como modelo. Pietra chegou a fazer testes para as novelas Kubanacan e Da Cor do Pecado e acredita que não passou por ter se submetido à prova sem se preparar. “Outro dia me chamaram para fazer outro e não fui. Preciso voltar a estudar primeiro”, reconhece Pietra, que planeja se matricular no Instituto Célia Helena, uma das mais conceituadas escolas de interpretação de São Paulo.

Mesmo preocupada em adquirir base de interpretação, Pietra acredita que a beleza por si só pode lhe ajudar a conseguir papéis. “Nesse meio infelizmente a imagem é tudo”, lamenta ela, que trata de se cuidar muito bem para manter a própria imagem.

Faz musculação, ginástica e, eventualmente, pilates, ioga e dança. Também é adepta de esportes como vôlei e natação. Já dieta, ela garante que só faz quando vai trabalhar no exterior, onde são mais rigorosos com as medidas. “Mantenho o peso sem muito sacrifício. Não sou neurótica”, garante, do alto de seus 62 kg inquestionavelmente bem distribuídos por 1,77 m.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas