Banda curitibana foi muito aplaudida.

As atrações do Paraná na Feira do Livro de Porto Alegre, que termina neste domingo, chegam a emocionar. É o caso da exposição Ex-Libris, responsável pela venda total dos exemplares sobre o tema, e do Painel Paulo Leminski, realizado na última segunda-feira.

Além de um vídeo sobre Leminski, o encontro teve depoimentos de Toninho Vaz, autor da biografia do poeta, uma análise da professora de literatura Cassiana Lícia Lacerda, da Universidade Federal do Paraná, e o encerramento com um show acústico muito aplaudido da banda Blindagem, de Curitiba. “Leminski deixou um vácuo na poesia brasileira. Até hoje não há um sucessor à altura dele”, disse o publicitário gaúcho Éder Randor, admirador do poeta, morto em 1989. Para Toninho Vaz, que descreveu a vida do poeta no livro O bandido que sabia latim, Leminski foi um artista à frente de seu tempo. “Leminski foi multimídia antes mesmo de este termo existir. A mesma qualidade de sua poesia está nas letras musicais, nos ensaios, nas críticas e nas artes visuais que ele produziu.”

Segundo Vaz, Leminski ficou famoso por sua poesia, mas tem seu nome intimamente ligado à música popular brasileira. “Ele teve mais de sessenta letras gravadas, mas muitas pessoas nem sabem disso.”

A professora Cassiana Lícia Lacerda, estudiosa do simbolismo paranaense, disse que Leminski herdou muita coisa dessa escola literária. “Fica evidente na obra de Leminski o rigor com a linguagem, característica do simbolismo”, afirmou. “Mas, enquanto os simbolistas eram sisudos, sérios, Leminski teve mais descontração. Ele sabia como quebrar o gelo.”

Blindagem

Mas quem quebrou o gelo mesmo no Painel Paulo Leminski foi a banda Blindagem, que fez um acústico dedicado ao poeta, um dos primeiros letristas do grupo. O público que lotou o auditório da feira aplaudiu de pé canções escritas por Leminski, como Rapidamente, Legião de anjos, Sopa rala, Se houver céu, Não posso ver, Oração de um suicida, entre outras.

“Tivemos uma parceria e uma amizade maravilhosa com o Leminski”, comentou o vocalista do Blindagem, Ivo Rodrigues. “É sempre uma grande emoção fazer um show para pessoas que também o admiram.” A participação do Paraná, que é o Estado homenageado na feira deste ano, é organizada em conjunto pela Secretaria da Cultura e pela Imprensa Oficial do Estado, com o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).