O show dos Paralamas do Sucesso
será no Caribean de Caiobá.

Há pouco mais de uma semana do lançamento de seu novo álbum, Hoje, os Paralamas do Sucesso sobem ao palco do Caribean (Caiobá), amanhã. Em única apresentação, Herbert Vianna (voz e guitarra), Bi Ribeiro (baixista) e João Barone (baterista) tocam os principais sucessos dos 22 anos de carreira. A expectativa fica por conta de Hoje (novo álbum), que pode ter sua primeira prévia no show do litoral paranaense. Com produção de Liminha e Carlo Bartolini, gravado pela EMI, o 12.º trabalho de estúdio dos Paralamas é repleto de participações especiais.

Parceiros de Herbert em diversos shows e amigos íntimos, o grupo de músicos que participa de Hoje ajudou-o no momento mais difícil de sua vida pessoal; ocasião da queda do ultraleve em 2001. São eles Paulo Miklos, George Israel, Edgard Scandurra, Frejat, Dado Villa-Lobos, Andreas Kisser, Nando Reis, Manu Chao e o rapper Black Alien. Nando ajudou a compor e toca violão na faixa Pétalas; Andreas Kisser do Sepultura (guitarra) arrebenta em Fora do lugar, co-escrita por Leoni, e em Ponto de vista, de Herbert Vianna; febre mundial a partir de 2002, o poliglota Manu Chao empresta a voz a Soledad cidadão, de Vianna e Pedro Luís. O CD ainda conta com uma versão de Deus lhe pague, de Chico Buarque, e Ao acaso, como que por acaso, marca a volta das composições originais que tanto marcaram a carreira dos Paralamas.

Carreira

A banda teve início nos anos 80s, época em que The Police, The Beat e outros grupos faziam um rock com influência reggae. Logo em seu primeiro LP, Cinema mudo (83) os Paralamas conquistam público e crítica nas faixas Vital e sua moto e Patrulha noturna. Após centenas de shows, em 1986 o grupo lança Selvagem, álbum que faz críticas sociais, vendendo 750 mil cópias. Desse LP vieram Alagados, Melô do marinheiro, Você e A novidade.

Disco após disco os sucessos vieram e como o próprio nome da banda anunciava, os Paralamas do Sucesso eram unanimidade no meio musical. Em 1994, Vamo batê lata, acompanhado de um CD bônus gravado ao vivo, teve em Uma brasileira e Luiz Inácio (300 picaretas) o talento de Herbert polemizado nacionalmente. O grupo foi proibido de tocar a segunda música num show em Brasília. A canção lembrava uma declaração de Lula, que, na época deputado federal, declarou que no Congresso Nacional havia alguns homens honrados e 300 picaretas.

Em 4 de fevereiro de 2001 Herbert se acidenta na Baía de Angra dos Reis e perde sua mulher, Lucy Needham Vianna. O caso causa comoção nacional e o país só se alivia quando meses depois o músico sai do coma, perdendo algumas funções cerebrais e o movimento das pernas. Pouco a pouco os Paralamas se restabeleceram e em 2005 lançam seu 12.º trabalho, com lançamento marcado para a segunda quinzena de setembro.

Serviço:

Paralamas do Sucesso no Caribean Caiobá, amanhã, às 22h. Os ingressos custam R$ 25 meia-entrada e para quem doar 1kg de alimento não perecível, à venda em Curitiba nas lojas Sumatra (Shoppings: Park Barigui, Total, Cidade, Garcez e Portal Plaza). Mais Informações pelo telefone (41) 3322-1322.