O cantor e compositor brasileiro Chico Buarque foi o vencedor da 31ª edição do Prêmio Camões, honraria cedida anualmente a um escritor lusófono pelo conjunto de sua obra. Conheça os principais trabalhos literários de Chico:

Fazenda Modelo (1974)

No auge da ditadura militar, Chico Buarque encontrou na literatura distópica uma maneira de criticar a sociedade da época e driblar a censura e a repressão do regime. Com forte inspiração no clássico Revolução dos Bichos, de George Orwell, Fazenda Modelo replica os grandes temas brasileiros em um microcosmo.

Estorvo (1991)

O retorno definitivo de Chico Buarque à literatura se deu com Estorvo, narrado em primeira pessoa por um personagem atormentado que se situa a meio caminho entre sono e vigília. O livro venceu o Prêmio Jabuti em 1992.

Benjamin (1995)

Narrado em terceira pessoa, Benjamin mantém o estilo onírico de Estorvo. A trama é contada da perspectiva de um ex-modelo fotográfico à beira de sua morte, mas obcecado com a morte de uma antiga namorada.

Budapeste (2003)

Um ghost-writer decide se arriscar na alta literatura em um romance permeado por pares simétricos: Brasil e Hungria, português e húngaro, os dois livros que ele tem de escrever e as duas mulheres que ocupam sua mente.

Leite Derramado (2009)

Com os últimos dois séculos do Brasil como pano de fundo, Leite Derramado constrói uma épica saga familiar sobre decadência moral, social e econômica.

O Irmão Alemão (2014)

A partir de questões familiares e com elementos de autoficção, O Irmão Alemão traça a busca do narrador por seu suposto irmão desaparecido.