FERNANDA FEITOSA – DIRETORA DA SP-FOTO

Cresceu muito o interesse de museus estrangeiros pela fotografia brasileira?

Muito, especialmente depois de 2015, e um exemplo disso foi a aquisição pela curadora Sarah Meister de fotos dos modernistas para o MoMA de Nova York.

Além dela, Tanya Barston, que foi curadora da Tate e agora está em Barcelona, também levou os modernos brasileiros para Londres. E os fotógrafos contemporâneos?

Há cinco anos Tanya descobriu o Gaspar Gasparian aqui na SP-Foto. Ela tem interesse pelos modernos do Foto Cine Clube Bandeirante, mas também pelos contemporâneos, como Mauro Restiffe.

O público brasileiro tem prestigiado a SP-Foto em todas as edições, mas fica a pergunta: quem compra?

Nunca fizemos uma pesquisa, mas 20% dos visitantes compram e outros 80% vêm para conhecer ou olhar. O número de colecionadores tem crescido e hoje temos até um Museu da Fotografia no Brasil, fundado por Sílvio Frota em Fortaleza.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.