A Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta, na próxima quarta-feira (10), no Quartel Militar do Exército Brasileiro, no Boqueirão, em comemoração ao Dia da Artilharia. O programa, que começa às 11h, é composto da Abertura da Ópera Guilherme Tell, de Gioachinno Rossini, e da Abertura 1812, de Pyotr Tchaikovsky e terá participação da Banda da 5.ª Região Militar. A regência é do maestro Alessandro Sangiorgi. A abertura 1812 terá em sua execução a salva de tiros de canhão, que faz parte da estrutura original da obra. A entrada é grátis.

A Abertura 1812, de Tchaikovsky, foi composta em 1880 e comemora a retirada de Napoleão de Moscou. Além de incorporar trechos da Marseillaise e o Hino Nacional Czarista, por ter sido criada para ser executada em uma praça de Moscou, há um trecho da obra em que se ouve sinos e tiros de canhão. Para que se tenham todos esses efeitos, o ideal é que a obra seja executada ao ar livre, como acontecerá na quarta-feira.

Será apresentada também a Abertura da ópera Guilherme Tell. Essa ópera foi escrita por Rossini em 1929 e marca o final da carreira do compositor como autor de óperas. O libreto foi escrito por Étienne Jouy e Hippolyte Bis e, posteriormente, revisto por Armand Marrast. A música é notável pela sua liberdade das convenções e marca uma fase de transição na história da ópera.

A obra é raramente apresentada, pois a sua versão original tem duração superior a quatro horas. Entretanto, sua abertura tornou-se muito conhecida e é constantemente executada em concertos. Guilherme Tell é o lendário arqueiro, exímio no manejo da besta, que se rebelou e libertou o povo do domínio do governador austríaco tirano Hermann Gessler.