A Orquestra Sinfônica do Paraná faz turnê de concertos pelo Oeste do Paraná, sob a batuta da maestrina cubana Elena Herrera. A primeira apresentação será nesta sexta-feira (9) na Praça Ângelo Darolt, em Medianeira. No sábado (10) e domingo (11), a apresentação será no Teatro Municipal de Toledo. Horário: às 20 horas. A entrada é franca.

No programa as obras: ?Diez Melodias Vascas?, de Jesus Guridi; ?Elegia?, de Henrique Oswald; ?Suíte Vila Rica?, de Camargo Guarinieri, e ?Sinfonia em ré menor?, de César Franck. O objetivo da turnê é descentralizar os concertos da Orquestra.

O programa será o mesmo para as três apresentações. Inicia com Diez Melodias Vascas, obra composta por Jesus Guridi para declarar seu amor à terra natal. É considerada uma de suas melhores obras sinfônicas, utiliza material folclórico sem modificações, mas com uma harmonia muito elaborada e uma orquestração brilhante e colorida.

A segunda obra, Elegia, é do compositor Henrique Oswald, carioca viveu grande parte de sua vida na Itália e, mesmo retornando ao Brasil, esteve sempre muito ligado ao mundo musical italiano e francês. As obras dele possuem elementos impressionistas, o que contribuiu para ampliar o universo sonoro, melódio-harmônico praticado no Brasil no final do século XIX. Oswald é o Patrono da Cadeira nº 25 da Academia Brasileira de Música.

Suíte Vila Rica, de Camargo Guarinieri, foi dedicada ao seu amigo e professor Clóvis Salgado. A obra foi escrita em 1958 para o filme Rebelião em Vila Rica, dos irmãos Santos Pereira, o que lhe deu um caráter bastante diferente das outras obras do compositor. As estruturas das frases são quadradas e os movimentos individuais não são muito desenvolvidos. Estreou no Rio de Janeiro a 10 de abril de 1958, pela Orquestra Sinfônica Brasileira, regida pelo próprio compositor.

A Sinfonia em ré menor foi escrita nos últimos anos da vida de César Franck (1822-1890), nascido na Bélgica. Foi concluída no verão de 1888. A obra estreou em Paris em 17 de fevereiro de 1889, regida por Jules Garcin, e foi dedicada a Henri Duparc.

REGÊNCIA – A maestrina Elena Herrera já regeu a Orquestra Sinfônica do Paraná em outras ocasiões. É reconhecida pela sua trajetória na Pedagogia Musical e na Regência Orquestral. Foi professora de Historia da Música na Escola Nacional de Artes de Cuba e pianista correpetidora da cátedra de cordas.

Sua carreira como regente orquestral iniciou-se em 1980, com a Orquestra Sinfônica de Matanzas, Cuba. Em 1985 ocupou a Diretoria Geral da Ópera de Cuba. Com a inauguração dos festivais de Arte Lírica, promovidos por Alicia Alonso em 1987, Elena Herrera começou uma intensa carreira internacional obtendo a Distinção da Cultura Polonesa e também a Ordem da Cultura Nacional de Cuba. Seu nome consta no Livro de Honra do Grande Teatro da Havana.