enkontra.com
Fechar busca

+ Pop

Orquestra Sinfônica do Paraná comemora 27 anos com concerto

OSP foi criada durante o governo de José Richa, com apoio da Secretaria da Cultura

  • Por Aen

Criada em 1985, a Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) comemora seus 27 anos de existência nesta quarta-feira (30), com um concerto às 20 horas, no auditório do Guairão. Sob a regência do maestro Osvaldo Ferreira, o programa inclui a obra Motus Sinfonicus, de Rogério Krieger, integrante da OSP; o Concerto de Aranjuez, do compositor espanhol Joaquin Rodrigo, com solo de violão do paulista Fábio Zanon; e a peça La Mer, do francês Claude Debussy.

A Orquestra Sinfônica do Paraná foi criada durante o governo de José Richa, com apoio do então secretário da Cultura, Fernando Ghignone, e a colaboração de alguns entusiastas como Eleni Bettes, Oraci Gemba, Otto Bracarense, Tatiana Aben-Atar e Ivo Lessa. O primeiro concerto foi no dia 28 de maio de 1985, sob a regência de Alceo Bocchino, que assumiu o cargo de regente titular, e de Osvaldo Colarusso, maestro auxiliar.

Próxima de completar três décadas, a OSP ostenta uma história de talento. Contabiliza centenas de apresentações na capital paranaense e outras cidades. Éum dos grupos sinfônicos mais conceituados do País. Em seu repertório constam mais de 200 compositores nacionais e internacionais.

Além dos concertos regulares, no mês de junho a Orquestra apresentará, com o Balé Teatro Guaíra, uma nova montagem da obra Sagração da Primavera, do compositor russo Igor Stravinsky, com coreografia de Olga Roriz.

Atualmente, a OSP está sob o comando do regente português Osvaldo Ferreira. O músico assumiu o posto de maestro titular e diretor artístico há um ano, trazendo ideias e projetos inovadores, entre eles o “Domingo Tem Concerto para Crianças”, que apresenta mensalmente concertos dedicados às crianças, trabalhando de maneira diferenciada a formação de plateia.

Ainda para este ano estão agendadas apresentações em várias cidades, como Maringá, Londrina, Apucarana e Curitiba. “Levar a Orquestra para os outros espaços é uma forma de fazer com que cada vez mais pessoas conheçam e apreciem o trabalho da OSP”, comenta Monica Rischbieter, diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra.

Programa

A obra Motus Sinfonicus, do compositor, violinista e regente Rogério Krieger, foi escrita em 2011 e foi finalista no Concurso Nacional de Composição Sinfônica, promovido pela UFPR/Teatro Guaíra. O tema é a comemoração do centenário da Universidade Federal do Paraná. Composta sob a forma de poema sinfônico, tem três ícones temáticos principais: a exaltação às ciências e consciências, evolução do saber e fanfarra para um século.

A peça Concerto de Aranjuez para Violão e Orquestra, do compositor espanhol Joaquín Rodrigo, terá solo do paulista Fábio Zanon, uma das figuras dominantes no cenário internacional de violão clássico da atualidade, reconhecido na Europa, América do Norte, América do Sul, Austrália, Oriente Médio e Brasil. A obra leva o mesmo nome de uma cidade na Nova Castela, ao sul de Madrid, e é repleta de temas populares, confirmando o apego do compositor às ideias de um nacionalismo espanhol.

Para finalizar o concerto comemorativo de aniversário, a OSP executa uma das obras mais importantes do compositor francês Debussy, La Mer. Escrita em três movimentos, enaltece as lembranças e sentimentos do autor em suas viagens à Itália, onde conheceu o Mar Mediterrâneo.

 

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas