A cantora inglesa Amy Winehouse descansou ontem o dia todo no Hotel Santa Teresa, no bairro de mesmo nome na zona central do Rio. Ela desembarcou na cidade pela manhã, com seus seguranças e músicos, e não havia posto os pés na rua até as 19 horas. Havia a expectativa de que a noite fosse mais agitada, com incursão à região boêmia da Lapa.

Provavelmente, a londrina se decepcionou com o tempo no Rio: o verão ainda não decolou e ela não encontrou o céu e o mar azuis que curtiu no Caribe há exatamente dois anos. A chuva fina não cessou e o sol só apareceu no fim da tarde. No hotel, causou boa impressão. Funcionários disseram que ela foi simpática e fez brincadeiras com eles.

Mesmo sendo um dos maiores nomes da música e igualmente famosa pelo uso de álcool e drogas, em seu primeiro dia no Rio, passou despercebida. “Nem parece que tem celebridade lá dentro. Está muito tranquilo”, comentou uma assessora do hotel, que deverá abrigá-la durante toda a sua estada no Brasil (a princípio, ela pretende dormir só no Rio, mesmo com shows em Florianópolis, Recife e São Paulo).

Amy não quis os hotéis que tradicionalmente recebem estrelas: o glamouroso Copacabana Palace e o moderno Fasano, no início de Ipanema, ambos na zona sul. Mas não se livrou dos paparazzi. Eles já estavam à sua espera e, por volta de meio-dia, a flagraram com um segurança na enorme varanda de sua suíte, a 600 m de altura e com vista livre para a cidade e até para a Serra de Petrópolis e Teresópolis. Vestindo calça jeans e regata preta, tinha um sorriso no rosto. Segundo funcionários, ela circulou um pouco pelo hotel, mas aproveitou para descansar da viagem internacional.

A segurança do hotel foi reforçada – um dos seguranças disse que foram contratados oito funcionários. A entrada principal, na Rua Almirante Alexandrino, uma das principais de Santa Teresa, foi fechada – apenas hóspedes eram autorizados a passar. Até o fim da tarde, apenas um casal de fãs havia aparecido na porta do hotel. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agenda de Shows

Sábado, 8 de janeiro:

Summer Soul Festival – Florianópolis. Stage Music Park, às 22 horas. Ingressos: de R$ 350 (pista) a R$ 600 (camarote).

Segunda, 10 de janeiro:

Arena HSBC, Rio, 20h30. Ingressos: pista premier (R$ 700), pista comum (R$ 280), cadeira nível 1 (R$ 340) e nível 3 (R$ 180).

Terça, 11 de janeiro:

Arena HSBC, Rio, 20h30. Ingressos disponíveis: pista premier (R$ 700), cadeira nível 1 (R$ 340) e nível 3 (R$ 180).

Quinta, 13 de janeiro:

Summer Soul Festival – Recife, Pavilhão do Centro de Convenções, Olinda, 21 horas. Ingressos disponíveis: pista – meia (R$ 100) e front stage (R$ 300)

Sábado, 15 de janeiro:

Summer Soul Festival – São Paulo. Arena Anhembi, 18 horas. Ingressos: de R$ 200 (pista) a R$ 500 (pista premium)