O show de despedida do cantor Michael Jackson, que morreu no dia 25 de junho vítima de complicações cardíacas, estava programado para começar às 10h de hoje em Los Angeles (14 horas no horário de Brasília), mas atrasou. O show em tributo ao rei do pop Michael Jackson, reúne diferentes gerações de artistas, de Stevie Wonder a Usher, e está sendo assistido por 11 mil pessoas no ginásio Staples Center (com capacidade para 20 mil pessoas). O corpo do astro foi levado do cemitério Forest Lawn para estar presente durante o show de despedida do astro. Após a homenagem, o corpo de Michael Jackson será encaminhado em um comboio de volta ao cemitério para ser enterrado,

Em Forest Lawn, um cemitério dedicado às celebridades, está enterrado Clark Gable, Bette Davis, Humphrey Bogart, Nathan King Cole, Walt Disney e recentemente foi sepultado neste local David Carradine. A avó de Jackson também se encontra em Forest Lawn.

Sua transmissão ao vivo pelas cadeias NBC, ABC, CNN, MSNBC e E! Entertainment deve atingir uma audiência global de cerca de 1 bilhão de pessoas, segundo estimativas. Duas horas antes, uma cerimônia para a família e amigos íntimos do astro aconteceu no cemitério Forest Lawn, em Los Angeles. No cemitério não será permitida a presença de TVs ou imprensa.

Os fãs chegaram de todos os lugares à cidade. A empresa aérea British Airways informou que todos os voos com destino a Los Angeles, saindo de Londres, estavam lotados. “Fiquem em casa”, recomendou Jim McDonnell, assistente chefe da polícia de Los Angeles, que teme o caos.

Todas as ruas que dão acesso ao Staples Center estão fechadas, e só os portadores de credenciais e convites podem chegar ao local. As autoridades elaboraram um esquema especial para os transportes públicos hoje, para impedir que os usuários cotidianos do sistema sejam prejudicados.